Meteorologia

  • 24 ABRIL 2024
Tempo
22º
MIN 12º MÁX 24º

Grupo Vila Galé abre hotel em São Paulo em junho

O grupo Vila Galé obteve uma receita de cerca de 80 milhões de euros no Brasil em 2019, mais 18%, no que considera que foi "um ano positivo", acrescentando esperar abrir um hotel em São Paulo em junho.

Grupo Vila Galé abre hotel em São Paulo em junho
Notícias ao Minuto

17:34 - 20/01/20 por Lusa

Economia Vila Galé

"No Brasil, [o desempenho] também foi positivo, as cidades - que tinham atravessado ali um período difícil - Salvador, Fortaleza e o próprio Rio de Janeiro, já registaram indicadores de melhoria", disse o administrador Gonçalo Rebelo de Almeida na apresentação de contas do grupo, em Lisboa.

Segundo o mesmo responsável, a taxa média de ocupação no Rio de Janeiro "subiu significativamente".

"O ano foi positivo e genericamente todos os 'resorts' também registaram um movimento positivo, tendo tido já este ano o hotel de Touros, que tínhamos aberto em 2018, a fazer um 2019 completo e a dar o seu contributo para o aumento das receitas no Brasil", acrescentou.

Gonçalo Rebelo de Almeida disse que, "na prática" o grupo registou "um crescimento de 18% - com a faturação adicional de Touros a ter um peso importante - e que acabou na casa dos 371 milhões de euros de reais em receitas (cerca de 80,3 milhões de euros ao câmbio atual)".

Em termos de mercados emissores, no Brasil não houve alteração e, "portanto, continua a haver uma forte dependência do mercado interno brasileiro [quase 90% da ocupação]. A Argentina e Portugal, que são dois mercados importantes no Brasil, mantêm mais ou menos o mesmo peso", perfazendo os principais clientes dos hotéis Vila Galé naquele mercado.

Os três hotéis do grupo (Rio de Janeiro, Salvador e Fortaleza) e os seis 'resorts' (Marés, Eco Resort do Cabo, Eco Resort de Angra, Cumbuco, Tourose VG Sun Cumbuco by Vila Galé) no total somaram 1,5 milhões de dormidas.

Em 2019, o Vila Galé criou 55 postos de trabalho no Brasil.

O grupo espera abrir em junho o Vila Galé Paulista, em São Paulo, na "zona privilegiada da Bela Cintra", disse o presidente do Grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida.

Esta unidade hoteleira, que vai contar com 108 quartos, envolverá um investimento de 80 milhões de reais (cerca de 17,3 milhões de euros ao câmbio atual).

Em 23 de novembro, Jorge Rebelo de Almeida já tinha afirmado que o Vila Galé ia investir cerca de 32 milhões de euros num novo 'resort' em Alagoas, no Brasil.

A nova unidade vai situar-se no município de Barra de Santo António, na Praia do Carro Quebrado, em Alagoas, a cerca de 40 quilómetros de Maceió, a capital deste estado do Brasil.

"É uma área lindíssima, como todo o litoral de Alagoas", afirmou, acrescentando que, estando o grupo em todo o nordeste brasileiro, lhe "faltava Alagoas, que tem um litoral extraordinário".

Na altura, o responsável disse que a nova unidade no Brasil deverá estar licenciada "em finais de janeiro", prevendo o grupo "começar as obras a meio do ano".

Já se falava "há bastante tempo" nesta possibilidade, mas só "se concretizou agora", acrescentou.

Jorge Rebelo de Almeida também adiantou que o Grupo vai mesmo avançar com uma nova unidade hoteleira na mesma região do Brasil, em Una, na Bahia, onde decidiu abandonar um outro projeto que tinha, após críticas de que ia investir em potencial zona de reserva indígena.

Em Portugal, o Vila Galé obteve uma receita de 115 milhões de euros em 2019, um aumento de cerca de 2,7% face ao ano anterior, e registou 1,9 milhões de dormidas em Portugal, um valor na mesma ordem de 2018.

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório