Meteorologia

  • 12 ABRIL 2024
Tempo
20º
MIN 15º MÁX 27º

Receitas do Vila Galé em Portugal "praticamente estáveis" nos 115 milhões

O grupo Vila Galé obteve uma receita de 115 milhões de euros em 2019, um aumento de cerca de 2,7% face ao ano anterior, disse hoje o administrador do grupo, Gonçalo Rebelo de Almeida.

Receitas do Vila Galé em Portugal "praticamente estáveis" nos 115 milhões
Notícias ao Minuto

15:23 - 20/01/20 por Lusa

Economia Vila Galé

"O ano de 2019 acabou praticamente em linha com o ano anterior. Na média dos 25 hotéis do grupo em Portugal, as receitas atingiram os 115 milhões de euros em 2019, face a 112 milhões no ano anterior", afirmou Gonçalo Rebelo de Almeida aos jornalistas, na apresentação de contas do grupo, que decorreu em Lisboa.

O responsável começou por lembrar que no ano passado, "só a partir de julho" o setor do turismo acalmou as expectativas pessimistas para que o início do ano tinha apontado, "que era de uma quebra face ao ano de 2018, terminando afinal praticamente em linha", mas não sendo linear nas regiões onde o grupo está presente.

Por exemplo, registou-se "a afirmação quer do hotel de Sintra, quer de Braga, que tinham iniciado as operações em meados de 2018, a fazerem um ano completo e com resultados já positivos" e o Algarve, "que tinha sido a zona que tinha começado mal o ano, a terminar ligeiramente abaixo, mas sem grande expressão", afirmou.

No ano passado, o grupo registou cerca de 1,9 milhões de dormidas em Portugal, um valor na mesma ordem de 2018, segundo o mesmo administrador.

Já a estada média nos hotéis do grupo em Portugal caiu 5% para 2,9 noites.

Atualmente, em Portugal o alojamento pesa entre "70 a 75% das receitas totais do grupo", enquanto a alimentação contribui com a restante percentagem.

Recorde-se que no ano passado, o Grupo inaugurou o Vila Galé Vineyards, um agroturismo em Armamar, e o Vila Galé Collections Elvas, - o primeiro a abrir em Portugal no âmbito do Programa Revive -, e que se excluídas estas duas unidades hoteleiras novas, as receitas teriam sido de 106 milhões de euros em Portugal.

Os portugueses continuaram a ser o principal mercado dos hotéis Vila Galé em Portugal, representando 30% do total das dormidas em 2019. Seguiram-se os britânicos, alemães, espanhóis e brasileiros, "com os mercados tradicionais de Portugal a registarem alguma desaceleração" de turistas, como sejam os da Alemanha, Reino Unido e da Holanda.

No último ano destacou-se o crescimento do número de hóspedes dos mercados oriundos de Itália e Estados Unidos da América, com aumentos de 13% e 8%, respetivamente. Embora, partindo de números absolutos mais baixos, também se registaram subidas "de dois dígitos" dos turistas de Israel, Austrália, China e Taiwan, segundo o grupo.

Para 2020, Gonçalo Rebelo de Almeida antecipa "um ano muito em linha com o que aconteceu nos últimos anos", tendo em conta, sobretudo, variáveis, que não se controlam, como "o que vai acontecer com o 'brexit', fenómenos de repetição de falências como a Thomas Cook ou a manutenção do crescimento de destinos alternativos como a Turquia e a entrada na corrida novamente do Egito", por exemplo, explicou.

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório