Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2019
Tempo
18º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Bruxelas admite que tem sido "um pouco pessimista" com Portugal

O comissário europeu dos Assuntos Económicos admitiu hoje que, nos últimos anos, as previsões económicas da Comissão Europeia para Portugal pecaram por ser "um pouco pessimistas", cenário que se alterou hoje, com Bruxelas mais otimista do que o Governo.

Bruxelas admite que tem sido "um pouco pessimista" com Portugal
Notícias ao Minuto

12:06 - 07/11/19 por Lusa

Economia UE/Previsões

"Geralmente, as nossas previsões são bastante boas, mas devo dizer que reparei, nos anos mais recentes, que por vezes fomos um pouco pessimistas no que diz respeito a Espanha e Portugal", declarou Pierre Moscovici, durante a conferência de imprensa de apresentação das previsões económicas de outono da Comissão Europeia, que projeta um crescimento económico em Portugal para este ano de 2%, uma décima acima das projeções do Governo.

Moscovici argumentou que, ainda assim, prefere que as previsões de Bruxelas sejam mais conservadoras do que as dos governos dos Estados-membros.

"Se jogarmos Monopólio, é melhor que o erro da banca seja a nosso favor do que o inverso. Por isso, sou muito cauteloso com estas previsões", argumentou.

O comissário observou que, de acordo com as mais recentes previsões macroeconómicas da Comissão, o crescimento económico deverá desacelerar um pouco em Portugal, "mas ainda assim a níveis bastante substanciais", com uma progressão do Produto Interno Bruto (PIB) de "2,4% em 2018, de 2,0% em 2019 e de 1,7% tanto em 2020 e 2021, muito acima da média da zona euro".

"E, do nosso ponto de vista, esta moderação não se deve a este ou àquele fator de finanças públicas, mas antes à procura externa, uma vez que o consumo privado e investimento permanecem robustos", declarou.

Comentando que a economia portuguesa, tal como as restantes, está "aberta ao mundo e não é independente do que acontece globalmente", Pierre Moscovici sublinhou que "tal significa também que, em caso de melhores circunstâncias, a taxa de crescimento (de Portugal) pode ser melhor, ainda melhor" do que aquela prevista agora pela Comissão.

Nas previsões de outono hoje publicadas, a Comissão Europeia melhorou em três décimas a previsão de crescimento económico de Portugal para 2% este ano, quando nas projeções de verão, em julho, antecipava 1,7%, estimativa que mantém para 2020, tal como há quatro meses.

No Projeto de Plano Orçamental enviado para Bruxelas em 15 de outubro, o Governo estimou que a economia portuguesa desacelere de um crescimento de 2,4% em 2018, para um crescimento de 1,9% em 2019 e volte a acelerar para um crescimento de 2% no próximo ano.

Há um ano, por ocasião das previsões económicas de outono de 2018, as projeções "conservadoras" da Comissão para Portugal levaram mesmo o primeiro-ministro, António Costa, a recorrer à sua conta oficial na rede social Twitter para comparar as previsões de Bruxelas com os resultados económicos alcançados em 2016 e 2017 em termos PIB, défice orçamental e desemprego, para mostrar que Bruxelas vinha a errar nas suas estimativas para Portugal, um "pessimismo" hoje reconhecido por Moscovici naquela que foi a sua última apresentação de previsões macroeconómicas, dado a atual "Comissão Juncker" cessar funções no final do mês.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório