Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Dia da Igualdade Salarial. Mulheres 'perdem' 54 dias de trabalho por ano

Apesar de Portugal ser um dos países com mais medidas para garantir a igualdade salarial entre homens e mulheres no mercado, a verdade é que a desigualdade de género ainda é uma realidade.

Dia da Igualdade Salarial. Mulheres 'perdem' 54 dias de trabalho por ano
Notícias ao Minuto

10:40 - 04/11/19 por Notícias ao Minuto com Lusa 

Economia igualdade salarial

Os homens continuam a receber salários mais elevados do que as mulheres, sendo que em Portugal essa diferença ainda chega perto dos 20%, de acordo com dados do INE, divulgados em março. Ainda assim, Portugal é dos países onde há mais medidas para garantir a igualdade entre os dois géneros no mercado

Esta segunda-feira celebra-se o Dia da Igualdade Salarial, mas a verdade é que a igualdade ainda não é uma realidade.

A disparidade salarial em Portugal faz com que as mulheres ganhem cerca de menos de 150 euros por mês - e menos de 2.100 euros por ano -, o que significa que "a disparidade salarial em Portugal corresponde a uma perda de 54 dias de trabalho remunerado para as mulheres", de acordo com dados adiantados pelo Governo em fevereiro.

A lei pela igualdade remuneratória entre homens e mulheres por trabalho igual ou de igual valor entrou em vigor em fevereiro e tem como objetivo "promover um combate eficaz às desigualdades remuneratórias entre homens e mulheres".

Portugal entre os países com mais medidas para igualdade no mercado

Portugal é dos países da União Europeia que mais medidas tem tomado para atingir a igualdade de género no mercado de trabalho, de acordo com Joana Gíria, presidente da Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE).

"Nos últimos cinco ou seis anos Portugal é um dos estados da União Europeia (UE) com uma preocupação mais abrangente em relação à igualdade entre mulheres e homens no mercado de trabalho", disse hoje à agência Lusa Joana Gíria.

O mais recente Índice sobre Igualdade de Género, revelado pelo Instituto Europeu para a Igualdade de Género, coloca o país em 16.º lugar entre os em 28 países da UE, numa subida de sete posições em relação ao ano de 2005.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório