Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2019
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Spread do crédito habitação caiu 56,5%. É ideal para renegociar contratos

Conheça também os principais aspetos que os consumidores devem analisar antes de avançarem para a transferência ou renegociação do seu crédito à habitação.

Spread do crédito habitação caiu 56,5%. É ideal para renegociar contratos

O spread do crédito habitação desceu 56,5% nos últimos 10 anos, o que significa que este é o cenário ideal para uma renegociação ou transferência de crédito, de acordo com o Doutor Finanças. Em agosto de 2009 o spread era de 2,39%, enquanto em agosto deste ano era de 1,04%. 

Por isso mesmo, esta é uma boa altura para analisar as ofertas que existem no mercado e, quem sabe, renegociar ou transferir um crédito. 

"A Euribor encontra-se negativa, fazendo com que, com muita probabilidade, os encargos totais que pagamos atualmente (relativos a um crédito habitação realizado há alguns anos) sejam superiores ao que pagaríamos se contraíssemos o crédito hoje. Deste modo, pode fazer todo o sentido analisar as opções disponíveis no mercado e com isso melhorar os encargos que temos atualmente com o crédito ou com os seguros que lhe estão associados", refere Rui Bairrada, CEO do Doutor Finanças, citado num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso. 

Conheça os principais aspetos a analisar antes de avançar para a transferência de um crédito habitação:

Reler o contrato atual - "É necessário verificar a penalização e os custos associados à transferência de um crédito habitação e garantir ainda que o tempo mínimo que está descrito no contrato corrente já foi cumprido."

Enquadramento económico - "Verificar se as condições que o mercado oferece na atualidade são, de facto melhores do que as praticadas no momento em que o crédito foi realizado. Contudo, hoje em dia, o “dinheiro está mais barato” e os spreads encontram-se em valores perto de 1%, logo os bancos estão a conceder crédito com melhores condições atuais para o cliente."

Verificar a taxa de spread atual (no contrato) vs. a taxa de spread praticada no mercado - "Cada caso é um caso, mas para quem tem uma taxa de spread elevada (por exemplo acima de 1,7%) transferir o crédito habitação pode ser muito compensatório, uma vez que já encontramos no mercado spreads na casa de 1%. A transferência vai permitir poupar milhares de euros no final do contrato."

Seguros associados ao crédito habitação - "Não é obrigatório ter estes seguros no banco onde possui o seu crédito habitação. Mesmo que agrave o seu spread atual, o que vai poupar em seguros poderá compensar esse agravamento."

Produtos associados ao crédito habitação - "Existem produtos associados ao crédito habitação que, embora permitam uma bonificação no spread, encarecem muito o crédito, como é o caso dos cartões de crédito, despesas de manutenção ou contas-poupança. É importante analisar o seu custo."

Custos associados à transferência do crédito habitação - "Para transferir o crédito habitação é necessário pagar uma comissão por reembolso antecipado. O valor varia tendo em conta uma taxa variável (0.5%) ou em taxa fixa (2%)."

Avaliação das condições pessoais e profissionais atuais - "No caso de transferência, e como essa questão envolve o facto de ser um cliente novo para o banco, é necessário passar por uma nova avaliação das condições pessoais e profissionais atuais, onde a sua taxa de esforço será tida em conta."

A valorização/desvalorização do imóvel - "Na transferência do crédito, tal como na aquisição, é feita uma nova avaliação do imóvel. Esta avaliação vai acompanhar o mercado atual. No contexto atual, a probabilidade é que o imóvel seja valorizado."

[Notícia corrigida às 14h37]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório