Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2019
Tempo
17º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Continuam a decorrer negociações com Prisa mas ainda sem acordo

As negociações da Cofina com a Prisa para "uma possível compra" da participação desta última no Grupo Media Capital, dona da TVI, continuam a decorrer, mas permanecem sem qualquer acordo, foi comunicado ao mercado.

Continuam a decorrer negociações com Prisa mas ainda sem acordo

"A Cofina, em resposta a uma solicitação dirigida pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários [CMVM], informa que continuam a decorrer negociações com a Promotora de Informationes, S.A. ('Prisa'), sem que exista qualquer acordo, relativas à potencial aquisição da participação da Prisa no Grupo Media Capital", lê-se no comunicado remetido ao mercado.

A dona do Correio da Manhã esclareceu ainda que prestará ao mercado os esclarecimentos adicionais "que se justifiquem, face a quaisquer desenvolvimentos nas negociações com a Prisa".

Na sexta-feira, o Expresso noticiou que o negócio para a compra da proprietária da TVI e da Rádio Comercial pela Cofina deveria estar fechado na próxima quarta-feira, envolvendo cerca de 255 milhões de euros menos dívida.

Segundo o semanário, para financiar esta aquisição a Cofina já conta com o Santander e a Société Générale.

Porém, apontou o Expresso, a operação será financiada através de um aumento de capital na Cofina, em cerca de 80 milhões de euros, operação através da qual vão entrar dois novos acionistas no grupo liderado por Paulo Fernandes -- o banco espanhol Abanca e o empresário da área do turismo Mário Ferreira.

Em 14 de agosto, o Conselho de Administração da CMVM decidiu suspender a negociação das ações da Cofina e do grupo Media Capital, "aguardando a divulgação de informação relevante ao mercado", depois de o Expresso ter noticiado que o dono da Cofina, Paulo Fernandes, tinha decidido entrar em negociações para a compra da TVI à espanhola Prisa.

Naquele mesmo dia, horas depois da suspensão da negociação das ações pela CMVM, a Cofina anunciou estar a negociar com a Promotora de Informaciones (Prisa) a aquisição da participação desta na Media Capital.

No dia seguinte, em 15 de agosto, a Prisa confirmou que mantém negociações em regime de exclusividade com a Cofina sobre a eventual venda da Media Capital, grupo português do setor dos media que detém a TVI.

Em 16 de agosto, o Conselho de Administração da CMVM decidiu levantar a suspensão da negociação das ações da Cofina e do grupo Media Capital.

"O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários deliberou [...] o levantamento da suspensão da negociação das ações do Grupo Media Capital, SGPS SA e das ações da Cofina -- SGPS, SA, na sequência da divulgação de informação relevante", lê-se num comunicado publicado na página da internet da CMVM.

Também no dia 16 a Cofina anunciou, em comunicado enviado à CMVM, que está a negociar com a Prisa a aquisição da Vertix, que detém 94,69% do capital social da Media Capital, e admite lançar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre o grupo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório