Meteorologia

  • 15 OUTUBRO 2019
Tempo
17º
MIN 12º MÁX 20º

Edição

Dívida pública recuou para 251 mil milhões de euros até julho

O Banco de portugal explica a redução com a diminuição dos títulos de dívida.

Dívida pública recuou para 251 mil milhões de euros até julho

A dívida pública recuou ligeiramente em julho para 251 mil milhões de euros, de acordo com os dados divulgados, esta segunda-feira, pelo Banco de Portugal (BdP). Este valor significa uma redução de 200 milhões em comparação com o mês anterior. 

"Em julho de 2019, a dívida pública situou-se em 251 mil milhões de euros, diminuindo 0,2 mil milhões de euros relativamente ao final de junho. Para esta diminuição contribuiu essencialmente a redução dos títulos de dívida", pode ler-se no relatório do supervisor.  

Os ativos em depósitos das administrações públicas diminuíram 0,9 mil milhões de euros, pelo que a dívida pública líquida de depósitos registou um aumento de 0,7 mil milhões de euros em relação ao mês anterior, totalizando 234,5 mil milhões de euros.

De recordar que no mês passado o método de calcular a dívida pública foi alterado por ordem do Eurostat, o que levou a uma revisão em alta do valor na dívida pública no mês de junho - passou de 246,9 mil milhões para 251,2 mil milhões de euros.

No Programa de Estabilidade 2019-2023, o Governo antecipa um rácio da dívida pública de 118,6% do PIB este ano. Já para 2023, o último ano considerado no Programa, o executivo antecipa que a dívida pública se situe abaixo dos 100%, nos 99,6%.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório