Meteorologia

  • 18 JULHO 2019
Tempo
24º
MIN 19º MÁX 28º

Edição

Bancos cobram, mas "SIBS não sentiu impacto na utilização do MB Way"

Apesar da intenção dos bancos de cobrarem pela utilização do MB Way, a aplicação gerida pela SIBS não sentiu o impacto desta decisão. A empresa lembra que a 'app' tem outras ferramentas.

Bancos cobram, mas "SIBS não sentiu impacto na utilização do MB Way"

Nos últimos dias muito se tem falado sobre o MB Way, porque alguns dos principais bancos com atividade em Portugal decidiram começar a aplicar uma taxa pela realização de transferências. Porém, a SIBS, empresa que gere o MB Way, não tem sentido o impacto destas decisões que, sublinhe-se, são tomadas por parte dos bancos. 

A empresa lembra que o MB Way é mais do que uma aplicação que permite a realização de transferências, destacando as suas oito funcionalidades. 

"A SIBS não sentiu impacto na utilização do MB WAY. Aproveitamos para sublinhar que o MB WAY não é uma app de transferências imediatas. É um serviço que permite efetuar oito operações essenciais para o dia a dia dos portugueses, nomeadamente compras físicas e online, levantamentos sem cartão e utilização do MULTIBANCO", pode ler-se num esclarecimento enviado por fonte oficial da SIBS ao Notícias ao Minuto.

De acordo com os dados disponibilizados pela empresa, atualmente o MB Way conta com mais de  1,5 milhões de utilizadores, sendo que são realizadas, em média, cinco milhões de operações por mês

"Os números mais recentes continuam a demonstrar a preferência dos portugueses por esta solução. O MB Way já tem mais de 1,5 milhões de utilizadores, o que representa um crescimento homólogo de 115%, face a maio de 2018. Mensalmente são feitas mais de cinco milhões de operações, um valor que tem registado um crescimento médio de 10% ao mês", refere a mesma fonte. 

Perante estes dados, é normal que o número de comerciantes que aceitam este método de pagamento tenha também aumentado para dar resposta à procura. "Já existem 100 mil comerciantes que aceitam pagamentos com MB Way e mais de 160 mil terminais de pagamento habilitados", adiantou a mesma fonte. 

BCP e BPI cobram pelas transferências

O primeiro banco a anunciar que iria começar a cobrar por este serviço foi o BPI, em fevereiro. Poucas semanas depois, o BCP anunciou que seguiria o mesmo caminho - o que acabou por se confirmar a 17 de junho

Há exceções e, por isso, há clientes que estão isentos do pagamento desta taxa, motivo pelo qual contactar a instituição bancária em questão é a melhor solução. Todavia, a recomendação é que se certifique do valor a pagar no momento da realização da transferência

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório