Meteorologia

  • 17 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

"Nunca tivemos tantos médicos e enfermeiros no SNS", garante Centeno

O ministro das Finanças, Mário Centeno, salientou o investimento que tem sido feito no Sistema Nacional de Saúde (SNS), congratulando-se com o excedente orçamental nos primeiros três meses do ano.

"Nunca tivemos tantos médicos e enfermeiros no SNS", garante Centeno

O ministro das Finanças, Mário Centeno, salientou, esta segunda-feira, o investimento que tem sido feito no Sistema Nacional de Saúde (SNS), nomeadamente ao nível de recursos humanos, congratulando-se com o excedente orçamental de 0,4% que foi registado nos primeiros três meses do ano. 

"Nunca tivemos tantos médicos no SNS, nunca tivemos tantos enfermeiros no SNS, essa é a garantia que vos posso dar, num dia em que o saldo orçamental mostra a vitalidade da Administração Pública”, disse o ministro das Finanças, numa conferência de imprensa com os jornalistas. 

Estas declarações respondem, assim, ao panorama traçado pela Ordem dos Médicos nos últimos dias, que aponta para a falta de profissionais em várias unidades hospitalares. Também Luís Marques Mendes disse, no domingo, que o SNS está hoje "pior" do que estava no "tempo da troika".

O SNS foi, aliás, um dos temas predominantes no discurso de Centeno, a par do investimento no setor dos transportes. "É  um esforço orçamental ímpar nas últimas décadas",  salientou o ministro português. 

Portugal registou um excedente de 178,5 milhões nos primeiros três meses do ano, valor que equivale a 0,4% do produto interno bruto (PIB), de acordo com os dados divulgados, esta segunda-feira, pelo Instituto Nacional de Estatísticas

"Estes resultados estão em linha com o compromisso do Governo de fazer uma gestão rigorosa das contas públicas de modo a assegurar a sua sustentabilidade, num contexto de reforço do emprego e investimento públicos com vista a assegurar a qualidade dos serviços públicos", refere o Ministério das Finanças, em comunicado.

Sobre a melhoria dos resultados, o Executivo aponta a "dinâmica da economia e o esforço de investimento e melhoria dos serviços públicos concretizado ao alongo da presente legislatura". E mais, o excedente surge como resultado de um "aumento de 6,2% da receita total, dos quais 5,1% da receita fiscal,e um aumento de 2,6% da despesa total". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório