Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2019
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 13º

Edição

BAD convoca reunião extraordinária para aprovar aumento de capital

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) vai juntar os Estados acionistas num encontro no Egipto, em setembro, para "acertar os últimos detalhes" do aumento de capital, que deverá ser depois aprovado em Abidjan, no mês seguinte, foi hoje anunciado.

BAD convoca reunião extraordinária para aprovar aumento de capital
Notícias ao Minuto

15:56 - 14/06/19 por Lusa

Economia África

"Tivemos um apoio excelente de todos os acionistas perante a necessidade de o banco aumentar o seu capital e decidimos fazer outra reunião para acertar os últimos detalhes, que será em setembro em Sharm el-Sheik, no Egito, e depois faremos uma reunião extraordinária de todos os acionistas em outubro, em Abidjan, onde tomarão a decisão final sobre os cenários de financiamento do aumento de capital", disse o presidente do BAD, Akinwumi Adesina.

Na conferência de imprensa que marca o encerramento dos Encontros Anuais do Banco, que decorreram até hoje em Malabo, Adesina não confirmou quais os cenários nem qual o aumento de capital que o banco deverá ter por parte dos acionistas, mas de acordo com as informações recolhidas pela Lusa, o mais provável é que o capital social seja aumentado em 150%, o cenário intermédio das três hipóteses avançadas pelo Banco.

"África não pode pensar pequeno, o desenvolvimento precisa de grandes instrumentos, o continente tem de acelerar o desenvolvimento económico", argumentou o antigo ministro da Agricultura da Nigéria, para defender o reforço financeiro das operações do banco.

Já no próximo mês haverá outra reunião para restabelecer o Fundo Africano de Desenvolvimento, destinado aos países mais pobres, anunciou também o banqueiro: "Haverá uma reunião em Madagáscar em julho, durante a qual vamos discutir com os nossos doadores a renovação financeira do Fundo", disse, vincando que "está tudo bem encaminhado" e salientando que este Fundo "é essencial para os países mais frágeis e é crítico para os de baixo rendimento".

No encontro que manteve com os jornalistas no final de quatro dias de conferência, Adesina aproveitou uma pergunta sobre o seu futuro para confirmar que vai candidatar-se a um segundo mandato: "Fizemos muito, mas ainda há muito trabalho por fazer, portanto muito humildemente vou ser candidato e tentar prosseguir o trabalho que começámos", disse o presidente do BAD, acrescentando estar "muito ciente da responsabilidade" que recai sobre os seus ombros.

Durante a sessão de perguntas e respostas, Adesina disse também que considera que África não tem um problema de dívida problemática [debt distress, no original em inglês] e argumentou que a questão é o que os países fazem com a dívida que contraem.

"A questão é onde se gasta a dívida, a qualidade da dívida é muito importante; muitos dos países estão a candidatar-se a mais endividamento devido às enormes necessidades de infraestruturas que têm, mas o ponto que precisamos de sublinhar é que são necessárias mais parcerias público-privadas para que o setor privado carregue uma parte do peso da dívida", defendeu o banqueiro.

Entre as propostas do BAD para reduzir os níveis de endividamento problemático, Adesina elencou a aceleração da mobilização de recursos doméstico, o combate ao fluxo ilícito de capitais, melhorias na gestão da sustentabilidade da dívida e exemplificou, que relativamente ao risco cambial, o BAD pode oferecer financiamento em moeda local.

"Os recursos do continente africano pertencem ao povo do continente africano, não pertencem às empresas nem a indivíduos, os recursos de África têm de ficar em África para beneficiar os africanos", vincou o ex-ministro nigeriano, concluindo com o anúncio de que os próximos Encontros Anuais decorrerão na Costa do Marfim, em maio.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório