Meteorologia

  • 24 JUNHO 2019
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 21º

Edição

Tome nota: Quatro coisas que deve saber para começar o seu dia

Tome nota dos principais temas da Economia que marcam a agenda desta quarta-feira, dia 22 de maio.

Tome nota: Quatro coisas que deve saber para começar o seu dia
  • Portugal faz oferta para prolongar maturidade de Obrigações do Tesouro

Portugal realiza hoje uma oferta de troca de Obrigações do Tesouro que permitirá prolongar para 2026 dívida em circulação com maturidade em 2021. A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) vai realizar hoje, pelas 10h00, uma oferta de troca, recomprando Obrigações do Tesouro (OT) com maturidade em abril de 2021 e oferecendo em troca títulos de dívida que atingirão a maturidade em julho de 2026.

  • Como evoluiu o endividamento da economia?

Na agenda do Banco de Portugal (BdP) estão os dados sobre o endividamento do setor não financeiro relativos a março. O relatório permitirá conhecer como é que evoluiu o endividamento da economia até ao fim dos primeiros três meses do ano. Em fevereiro de 2019, o endividamento do setor não financeiro situava-se em 723 mil milhões de euros.

  • João Bento assume hoje presidência executiva dos CTT  

João Bento assume hoje a presidência executiva dos CTT, 12 dias depois de Francisco de Lacerda ter anunciado a renúncia do cargo antes do final do mandato, com vários dossiers em mãos, entre os quais os indicadores de qualidade. Em 10 de maio, a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) considerou que os CTT voltaram a falhar indicadores de qualidade em 2018, o que levou a que 6,5 milhões de cartas chegassem ao destino demasiado tarde.

  • Acionistas do BCP votam hoje dividendos e devoluções aos trabalhadores

O BCP realiza hoje a assembleia-geral anual de acionistas em que serão votadas as contas de 2018, a distribuição de dividendos e de compensações aos trabalhadores, estando ainda marcadas manifestações sindicais. O ponto um da ordem de trabalhos é relativo às contas de 2018 (lucros de 301,1 milhões de euros, mais 62% do que em 2017), e o ponto dois é relativo à distribuição de lucros pelos acionistas e devolução de parte dos cortes salariais que os trabalhadores sofreram entre 2014 e 2017.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório