Meteorologia

  • 17 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

João Bento assume hoje presidência executiva dos CTT

João Bento assume hoje a presidência executiva dos CTT, 12 dias depois de Francisco de Lacerda ter anunciado a renúncia do cargo antes do final do mandato, com vários dossiês em mãos, entre os quais os indicadores de qualidade.

João Bento assume hoje presidência executiva dos CTT
Notícias ao Minuto

06:29 - 22/05/19 por Lusa

Economia Empresa

Em 10 de maio, a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) considerou que os CTT voltaram a falhar indicadores de qualidade em 2018, o que levou a que 6,5 milhões de cartas chegassem ao destino demasiado tarde.

Perante isso, o regulador adiantou que iria aplicar o "mecanismo de compensação", reduzindo o valor máximo no qual os Correios podem aumentar os preços este ano, tratando-se do "terceiro ano consecutivo em que os CTT não conseguem cumprir a totalidade dos 11 indicadores de qualidade do serviço postal universal a que estão obrigados".

Nesse mesmo dia, Francisco de Lacerda anunciou a renúncia aos cargos de vice-presidente do Conselho de Administração e presidente da Comissão Executiva, antes do final do mandato, "por entender ser do interesse da sociedade proceder a uma transição da liderança da equipa executiva dos CTT nesta fase, em que se encontram consolidados os três pilares críticos da estratégia aprovada para o mandato 2017/19".

Em 13 de maio, o Conselho de Administração (CA) designou João Afonso Ramalho Sopas Pereira Bento presidente executivo dos Correios de Portugal para cumprir o mandato. O responsável já era vogal do CA dos CTT.

Com esta nomeação, João Bento deixa de exercer qualquer função no grupo Manuel Champalimaud a partir de hoje.

O Conselho Administração dos CTT adiantou, na altura, que a designação de João Bento, "atento o perfil, experiência e conhecimento da empresa [...], bem como a manutenção dos quatro outros membros da equipa executiva, permite uma transição sólida e atempada da liderança da equipa executiva".

A Manuel Champalimaud SGPS (anteriormente Gestmin SGPS) detém 12,58% dos CTT, sendo a sua acionista de referência.

João Bento era até agora presidente executivo do Grupo Manuel Champalimaud, sendo vice-presidente do Conselho de Administração da Manuel Champalimaud SGPS.

O novo presidente executivo terá em mãos vários dossiês, nomeadamente os indicadores de qualidade, a questão do encerramento de balcões dos Correios, bem como o contrato para o serviço universal postal, que termina em dezembro de 2020.

O encerramento de lojas dos CTT tem gerado grande contestação no país, sendo que em janeiro último a Anacom indicou que era "expectável" que o número de concelhos sem estações de correio suba para 48 no curto prazo, contra 33 no final de 2018.

Em 10 de janeiro, a Anacom apontou que, no ano passado, os fechos dos balcões dos CTT "levaram a que tenham subido para 33 os concelhos em Portugal que já não têm estações de correios" e que, até 2017, e desde 2013, "apenas existiam dois concelhos sem estações de correios".

Esta informação reacendeu a discussão no parlamento sobre o tema e levou a que o PCP e o Bloco de Esquerda (BE) avançassem com projetos de lei para a renacionalização dos CTT -- empresa que passou a ser totalmente privada em setembro de 2014 -, mas sem efeito.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório