Meteorologia

  • 23 MAIO 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Afinal, quanto dinheiro é que os portugueses trazem na carteira?

Estudo da Mastercard revela que 93% dos portugueses andam sempre com dinheiro na carteira.

Afinal, quanto dinheiro é que os portugueses trazem na carteira?
Notícias ao Minuto

11:22 - 08/04/19 por Notícias ao Minuto 

Economia Estudo

Os portugueses utilizam cada vez mais cartões bancários, mas a grande maioria continua a preferir andar com dinheiro na carteira. E até há uma média: entre os mais jovens é de 16 euros e entre os mais velhos e de 25 euros

Os dados constam no estudo "Quanto dinheiro trazem os portugueses na carteira", da Mastercard, e resulta de 500 entrevistas junto de uma amostra estruturada de acordo com o perfil da população portuguesa, de acordo com um comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso. 

Levantar? Só até 20 euros. A maioria dos portugueses costuma levantar até 20 euros, sendo que a média dos levantamentos se situa nos 30 euros. 

Paulo Raposo, Director-Geral da Mastercard em Portugal, explica que este estudo "serve para percebermos que os portugueses ainda têm uma relação muito forte com o dinheiro e que os cartões ainda são muito utilizados para efectuar levantamentos", citado no mesmo comunicado. 

Quanto aos cartões, sete em cada 10 portugueses tem apenas um cartão de débito e, em média, mais de 53% tem um cartão de crédito. Por grupos etários, 44% dos portugueses entre os 35-44 anos e 23% entre os 18 e os 24 têm um cartão de crédito.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório