Meteorologia

  • 23 MARçO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

CTT discordam de sentido provável de decisão da Anacom sobre gastos

Os CTT manifestaram hoje "o seu desacordo" relativamente ao sentido provável de decisão (SPD) da Anacom sobre a repartição de gastos entre a atividade postal e a atividade bancária, que o regulador de comunicações considera inadequada.

CTT discordam de sentido provável de decisão da Anacom sobre gastos
Notícias ao Minuto

14:36 - 18/02/19 por Lusa

Economia Empresas

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os CTT adiantam que tomaram conhecimento do SPD da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), "segundo o qual aquela entidade considera inadequada a referida repartição em 2016".

Sem prejuízo de uma "análise mais detalhada, os CTT manifestam desde já o seu desacordo relativamente ao SPD da Anacom e sublinham que o mesmo não impacta os resultados estatutários publicados", acrescentam os Correios de Portugal.

"Os CTT vão, como habitualmente, analisar mais detalhadamente o Sentido Provável de Decisão e transmitir a sua posição oficial em sede própria", acrescentou.

No dia 15 de fevereiro, a Anacom divulgou o SPD, onde considera inadequada a repartição de gastos entre as atividades postal e bancária dos CTT, obrigando a empresa a ter um sistema de contabilidade analítica com separação de contas entre serviços e produtos.

"De facto, o desenvolvimento da atividade bancária nas estações de correio dos CTT tem implícita uma partilha de recursos (gastos com pessoal, rendas e alugueres, seguros, condomínio, água, eletricidade, consumíveis, depreciações e amortizações, impostos e taxas, entre outros), entre a atividade postal e atividade bancária, e constata-se que, para 2016, não existe uma adequada separação entre estas duas atividades para uma parte significativa destes recursos, de acordo com os princípios orientadores, nomeadamente o princípio da causalidade", refere o SPD.

"Os CTT -- Correios de Portugal, como prestador do serviço universal, estão obrigados a dispor de um sistema de contabilidade analítica que permita a separação de contas entre cada um dos serviços e produtos que integram o serviço universal e os que não o integram e, adicionalmente, a separação entre os custos associados às diferentes operações integrantes do serviço postal (aceitação, tratamento, transporte e distribuição)", refere o regulador.

A Anacom "tem como competência aprovar o sistema de contabilidade analítica e assegurar que a sua correta aplicação é fiscalizada por uma entidade competente, independente do prestador do serviço universal, e publicar anualmente uma declaração de conformidade do referido sistema de contabilidade analítica e dos resultados obtidos".

O regulador refere que adjudicou à Grant Thornton & Associados, na qualidade de entidade externa independente, a realização da auditoria aos resultados do sistema de contabilidade analítica dos CTT para os exercícios de 2016 e 2017.

Depois "de analisar o relatório final de auditoria e, em face da reserva suscitada pelos auditores, a Anacom concluiu que os resultados do sistema de contabilidade analítica dos CTT relativos a 2016 não estão conformes com os princípios orientadores daquele sistema", observando que "em causa está a inadequada repartição de gastos entre a atividade postal e a atividade bancária ao nível da rede comercial (estações de correio)".

Os CTT têm 20 dias úteis para se pronunciarem sobre o SPD.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório