Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Já deu os parabéns ao euro? Moeda faz 20 anos (e há muito a saber)

Moeda única nasceu no dia 1 de janeiro de 1999, em formato eletrónico.

Já deu os parabéns ao euro? Moeda faz 20 anos (e há muito a saber)

Foi há 20 anos que nasceu a moeda única. Não como a conhecemos hoje em dia, porque começou por ser eletrónica, mas foi há duas décadas que 11 países da União Europeia (UE) fixaram as suas taxas de câmbio, adotaram uma política monetária sob alçada do Banco Central Europeu (BCE) e lançaram a moeda única. 

Apesar de ter 'nascido' há 20 anos, só três anos depois começou a chegar aos bolsos dos cidadãos da zona euro em formato de notas e moedas. Em maio vão começar a circular as novas notas de 100 e 200 euros.

O euro começou por ser uma moeda eletrónica utilizada nos mercados financeiros e em pagamentos escriturais, tendo, três anos depois, entrado em circulação as notas e moedas do euro.

Atualmente, é a moeda utilizada por 19 países da UE e por cerca de 340 milhões de cidadãos europeus, de acordo com dados do BCE. A propósito das comemorações dos 20 anos da moeda, o banco central lançou um desafio: um teste aos conhecimentos sobre a moeda.

Afinal, quais são os benefícios do euro?

Diz o BCE que o euro é "muito mais do que um meio de pagamento conveniente. Permite satisfazer necessidades e ambições importantes. É uma moeda estável e segura que possibilita poupar e investir com confiança. Torna mais fácil viver, trabalhar e estudar noutro país da área do euro. O euro aproxima-nos", pode ler-se no site do banco central. 

Seguem-se algumas curiosidades: 

  • Nos últimos 20 anos, desde a introdução do euro, os preços na área do euro mantiveram-se estáveis: Desde 1 de janeiro de 1999, a inflação tem sido, em média, de 1,7%. Esta percentagem é inferior à taxa de inflação média registada nos vários países nas décadas de 1970, 1980 e 1990, quando estes ainda não tinham adotado o euro.
  • Mais ricos? O produto interno bruto (PIB) por pessoa a viver na União Europeia seria hoje provavelmente 1/5 mais baixo, se não tivesse ocorrido qualquer integração desde a Segunda Guerra Mundial.

  • A área do euro é uma das economias mais fortes e de maior dimensão do mundo: Em termos de PIB por pessoa, ocupa a segunda posição entre as principais economias.

  • O euro é uma das moedas mais importantes a nível mundial: A proporção de pagamentos internacionais efetuados em euros e em dólares dos EUA é quase idêntica, sendo o euro a segunda moeda preferida mundialmente na contração e concessão de empréstimos.

  • O apoio popular ao euro é forte: De acordo com os resultados do inquérito Eurobarómetro da primavera de 2018, 3/4 das pessoas que vivem na área do euro (74%) apoiam o euro – o nível mais elevado desde 2004.

Ao todo, quantos euros há em circulação em notas?

Segundo o BCE, no final de novembro de 2018 havia 1,2 biliões de euros em notas de euro em circulação. De acordo com os mesmos dados, a nota mais numerosa é a de 50 euros -- havia 10,11 mil milhões destas notas em circulação no mês passado.

Também no final de novembro, as moedas em circulação representavam um valor de 28,78 mil milhões de euros. A mais numerosa é a moeda de denominação mais pequena -- havia 35,4 mil milhões de moedas de um cêntimo a circular.

Quem é que fabrica as notas e moedas do euro?

A produção de notas é partilhada entre os bancos centrais nacionais, sendo o BCE a atribuir os volumes de produção.

De acordo com o BCE, a produção de notas de euro está a cargo de 11 fábricas de notas de alta segurança, localizadas na Europa, sendo depois distribuídas pelos vários bancos centrais nacionais.

De salientar que existe um sistema comum de controlo da qualidade que assegura padrões uniformes para todas as notas de euro.

Já as moedas de cada país são produzidas por entidades nacionais. Em Portugal, a cunhagem de moedas de euro cabe à Casa da Moeda.

Como é que se pode saber se uma nota foi fabricada em Portugal?

Em Portugal existe uma empresa impressora de notas, a Valora, S.A., que funciona nas instalações do Banco de Portugal no Carregado e que produz a quota-parte de notas de euro sob responsabilidade do Banco de Portugal.

Ao verificar o número de série da nota, a letra antes do número identifica o país onde ela foi produzida. Se a letra for "M", a nota foi fabricada em Portugal. A letra "U", por exemplo, refere-se a notas fabricadas em França e a letra "S" corresponde a notas de Itália.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório