Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2018
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Protestos contra substituição de comboios Intercidades por automotoras

A Câmara de Évora protestou hoje contra a "deterioração" do serviço de transporte ferroviário Intercidades entre a cidade e Lisboa, por supostamente a CP estar a substituir os comboios normais por automotoras mais antigas.

Protestos contra substituição de comboios Intercidades por automotoras
Notícias ao Minuto

12:01 - 13/08/18 por Lusa

Economia Évora

A posição, divulgada hoje pelo município, está expressa num voto de protesto pela "deterioração do serviço ferroviário entre Lisboa e Évora", aprovado, por unanimidade, na mais recente reunião pública do executivo municipal e enviado à CP - Comboios de Portugal.

Contactado pela agência Lusa, o vice-presidente da Câmara de Évora, João Rodrigues (CDU), justificou o voto de protesto por a CP estar a trocar "os comboios que habitualmente fazem o serviço Intercidades por automotoras que não têm as mesmas condições".

"Os utentes estão a pagar um serviço", que é o Intercidades, mas "não estão a ser servidos convenientemente", porque "o transporte que é utilizado não é aquele que foi prometido e que as pessoas estão a pagar", referiu.

A atual situação, sublinhou o autarca alentejano, "prejudica as pessoas", porque "a viagem demora mais tempo e as condições de conforto são piores", pelo que "a câmara não podia deixar de protestar junto da CP".

A empresa "dizia, no início, que ia restabelecer" o Intercidades com os comboios que habitualmente faziam esse serviço, notou, indicando que isso não aconteceu e que "continuaram a prestar o mesmo tipo de serviço" nas automotoras.

João Rodrigues assinalou que têm chegado à câmara municipal, por parte dos utentes, informações sobre a forma como a CP está a efetuar o serviço Intercidades entre Évora e Lisboa.

"Ainda pensámos" que a utilização das automotoras no serviço Intercidades fosse "uma coisa temporária", durante "um dia ou dois, por existir qualquer problema", mas "parece que é para continuar", disse.

No voto de protesto, o executivo municipal, de maioria CDU, considera que o serviço público Intercidades que liga Évora a Lisboa "está a penalizar os utentes habituais daquele serviço, bem como todos os que querem usar o comboio".

"Nesta época alta, sublinha-se que se está a prestar um mau serviço ao turismo, quando é notório que Évora, cidade Património da Humanidade, é um dos mais procurados destinos turísticos no interior", pode ler-se no documento.

Os autarcas de Évora apelam, por isso, à CP e ao Governo para que "encontrem, com urgência, soluções que reponham os níveis de qualidade do serviço Intercidades" e nota que "às palavras de preocupação e apoio ao interior devem corresponder atos e práticas consentâneas".

O executivo municipal de Évora é composto por quatro eleitos da CDU, dois do PS e um do PSD.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório