Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2020
Tempo
17º
MIN 12º MÁX 20º

Edição

Preços das casas aceleram. Em Lisboa e no Porto dispararam 20%

No primeiro trimestre de 2018, 40 municípios, localizados maioritariamente no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa, apresentaram um preço mediano de venda de habitação superior ao valor nacional.

Preços das casas aceleram. Em Lisboa e no Porto dispararam 20%

O Instituto Nacional de Estatísticas (INE) divulgou, esta terça-feira, mais uma edição das Estatísticas de Preços da Habitação e deu conta de que as duas principais cidades do país registaram as taxas de crescimento mais elevadas. Há também 40 municípios do país com um preço mediano de venda superior ao valor nacional. 

"Face ao período homólogo, entre as sete cidades do país com mais de 100 mil habitantes, Porto (+22,7%) e Lisboa (+20,4%) apresentaram as taxas de crescimento mais elevadas", pode ler-se no relatório do INE. 

O preço mediano das casas vendidas em Portugal é de 950 euros por metro quadrado, o que reflete um aumento de 1,9% relativamente ao trimestre anterior e de 7,8% relativamente ao trimestre homólogo.

Lisboa continua a liderar. O município da capital lisboeta registou o preço mediano mais elevado do país, onde o metro de quadrado custa 2.581 euros, uma subida de 20,4% face ao período homólogo. 

Porém, há outros locais onde os valores se situam acima de 1.500 euros por metro quadrado (euros/m2). Os destaques vão para os municípios de Cascais (2.004 euros/m2), Loulé (1.806 euros/m2), Oeiras (1.739 euros/m2), Lagos (1.738 euros/m2), Albufeira (1.613 euros/m2) e Tavira (1.531 euros/m2).

Por outro lado, a cidade do Porto destacou-se por registar o maior crescimento face ao período homólogo, de 22,7%.

"No 1º trimestre de 2018, a União de freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória, destacou-se entre as sete freguesias da cidade do Porto, por apresentar, simultaneamente, um preço mediano de alojamentos vendidos acima do valor da cidade (1.379 €/m2 ) e uma taxa de variação face ao período homólogo superior à verificada na cidade (+22,7%)", refere o INE. 

[Notícia atualizada com mais informação às 11h21]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório