Meteorologia

  • 17 FEVEREIRO 2019
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 14º

Edição

"Espero um dia voltar ao Benfica e orgulhar o meu pai"

Sem espaço no Benfica, Hildeberto Pereira abraçou um novo desafio na Polónia. É agora ao serviço do Légia de Varsóvia que o jovem de 21 anos quer demonstrar o seu verdadeiro valor.

"Espero um dia voltar ao Benfica e orgulhar o meu pai"
Notícias ao Minuto

08:01 - 24/07/17 por Ruben Valente 

Desporto Hildeberto Pereira

Após uma temporada cedido ao Nottingham Forest, Hildeberto Pereira, ou apenas Berto como é conhecido no mundo do futebol, deixou o Benfica a título definitivo para abraçar um novo desafio no Légia de Varsóvia.

Da Luz, onde fez toda a sua formação, guarda muitas e boas memórias. Na bagagem, leva um sonho, que confessa ao Desporto ao Minuto: Regressar ao Benfica e representar a equipa principal no estádio da Luz. Um sonho que partilhava com o seu pai.

“O sonho do meu pai era um dia ver-me jogar no estádio da Luz. Como era o sonho dele, acaba também por ser o meu sonho. Gostava de um dia poder jogar no clube do meu coração, jogar na Luz, e orgulhar o meu pai. Espero um dia voltar e dar muitos títulos a esse grande clube”, revelou, em conversa com o nosso jornal.

Apesar de não ter dado o dado o salto para a formação principal, o lateral direito não guarda mágoa e reconhece grande valor aos companheiros que deixou no Benfica. Para Hildeberto Pereira, Diogo Gonçalves, Rúben Dias e João Carvalho vão ter uma palavra a dizer no plantel de Rui Vitória.

“O Diogo é um jogador com muito talento e evolui todos os dias. Tal como o Rúben Dias e o João Carvalho. A formação do Benfica, neste momento, está muito forte. E a prova está nas vendas de Lindelof, Semedo, Ederson, Renato, Gonçalo Guedes… Agora, estes novos jogadores que estão na equipa principal têm tudo para dar certo”, analisou.

Notícias ao Minuto

Benfiquista de 'gema', Hildeberto acredita que o clube "pode chegar ao penta" e define Rui Vitória como “o melhor treinador do campeonato português”, fazendo, inclusive, uma confidência.

“Desde que chegou ao Benfica, tem sido campeão. É um treinador espetacular. Cada jovem que chega ao plantel principal, ele coloca-o à vontade. Fui treinar algumas vezes com a equipa principal e ele sempre me disse: ‘Berto, treina como se estivesses na equipa’. Ele dá muita moral aos jovens. Já ganhou por duas vezes apostando nos jovens. Já lançou muitos jovens que saíram por milhões. Espero que o Benfica continue com ele durante muitos anos”, salientou o lateral, que lamentou “não ter tido uma oportunidade no clube do coração”.

E como chegou à Luz? Hildeberto conta tudo sobre o jogo que mudou a sua vida.

“As pessoas pensam que entrar na formação do Benfica é só chegar, entrar e já está. Mas não é. O primeiro passo foi entrar, mas depois, lá dentro, tem de se mostrar valor para um dia chegar à equipa principal. Jogava no Loures e, um dia, tive a sorte de jogar contra o Benfica. As coisas correram-me bem, nós ganhámos com quatro golos e eu tive a felicidade de fazer três. Mas o trabalho foi todo da equipa. Depois, o Benfica deu-me oportunidades e sempre me apoiou. Tanto a mim, como à minha família”.

Voltando ao presente, ou melhor, ao passado mais recente, antes de abraçar a aventura no Légia, Hildeberto passou pela Segunda Liga inglesa, um campeonato que o marcou como pessoa e jogador.

"O que eu vi, nunca tinha visto na minha vida. Foi espetacular. Fosse o primeiro classificado, fosse o último, os estádios estavam cheios, os adeptos apoiavam bastante, os jogos eram sempre muito bem disputados… Quando estava a jogar no Nottingham, as coisas estavam a correr bem, mas depois de mudar de treinador a meio da época ficou tudo mais complicado. A mudança não foi benéfica para mim. Vou ter saudades do Nottingham, dos adeptos, da cidade. Acolheram-me todos com muito carinho”, recordou o jovem, que contou como surgiu a oportunidade no campeão polaco e como tem sido a sua adaptação.

Notícias ao Minuto

“Ainda não sabia qual era o meu futuro [este verão]. O meu empresário falou-me na hipótese do Légia e perguntou-me o que é que eu achava da ideia de vir para cá. Eu vi que seria bom para mim. É o campeão polaco, joga a Liga dos Campeões e é um clube grande. O objetivo de todos é jogar nos maiores palcos e a Champions é onde estão os maiores da Europa. Ainda nos faltam duas eliminatórias e vamos dar tudo. É mais um sonho que tenho na minha vida (…) Mas quando vamos para um país novo é sempre difícil. Ainda assim, com a integração dos colegas é mais fácil. Todos os dias eles apoiam-me. Tenho que entrar também no ambiente polaco porque a realidade é diferente, mas está tudo a correr bem. Só conhecia o Guilherme, de o ver jogar no Sporting de Braga. Mas é uma pessoa que fala a minha língua e recebeu-me muito bem”, contou.

Por fim, Hildeberto revelou-nos a sua vontade de chegar à seleção sub-21 de Portugal, mas sublinha que há algo mais que o motiva no mundo do futebol: “Luto todos os dias para conseguir os meus objetivos. É ótimo jogar em clubes grandes, mas o mais importante é orgulhar a minha família”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório