Meteorologia

  • 22 FEVEREIRO 2020
Tempo
17º
MIN 11º MÁX 22º

Edição

UCI suspende uso de travões de disco depois de acidente de Ventoso

Decisão tem o apoio dos Ciclistas Profissionais Associados, representantes dos corredores.

UCI suspende uso de travões de disco depois de acidente de Ventoso

União Internacional de Ciclismo (UCI) suspendeu o uso de travões de disco nas bicicletas depois do acidente do passado domingo, dia 10 de abril, altura em que Francisco Ventoso sofreu um corte profundo na perna esquerda. Harald Tiedemann Hansen, presidente da comissão de material da UCI, uma decisão que se precipitou com o acidente de Ventoso.

“Esta decisão vem na sequência do pedido da Associação Internacional de Grupos Ciclistas Profissionais (AIGCP) (...) após o acidente de que o corredor da Movistar Team Francisco Ventoso foi vítima no domingo na 'clássica' Paris-Roubaix. Este pedido teve o apoio dos Ciclistas Profissionais Associados, organismo representante dos corredores”, deu conta a UCI em comunicado, segundo a Ciclyng News.

O uso de travões foi uma decisão tomada em 2015, sendo que a regra deveria ser aplicada a partir de 2016 em todos os escalões profissionais. A medida estava sob supervisão, sendo usada por apenas duas equipas presentes no WorldTour.

“A UCI vai agora prosseguir consultas alargadas sobre este tema no âmbito da sua Comissão de Material, no seio da qual estão representadas as equipas, os corredores, os mecânicos, os adeptos, os comissários e a indústria da bicicleta - através da Federação Mundial da Indústria dos Desporto -, reafirmando que a segurança dois corredores foi e será sempre sua prioridade absoluta”, pode ler-se ainda no comunicado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório