Meteorologia

  • 19 JULHO 2024
Tempo
30º
MIN 19º MÁX 31º

"Abel Ferreira destruiu o Benfica com uma equipa com menos qualidade"

Guarda-redes brasileiro assume que quer voltar a jogar nas competições europeias.

"Abel Ferreira destruiu o Benfica com uma equipa com menos qualidade"
Notícias ao Minuto

13:49 - 22/06/24 por Notícias ao Minuto

Desporto Helton Leite

Helton Leite, antigo guarda-redes do Benfica, concedeu este sábado uma extensa entrevista ao programa 'Bastidores', da rádio brasileira Itatiaia, na qual, entre outros temas, falou sobre a mais recente passagem pela Turquia ao serviço do Antalyaspor.

"Na Turquia, eu não continuo. Já comuniquei ao clube, nas redes sociais. Tenho um desejo muito grande de regressar à Europa, disputar uma grande liga ou competições europeias. Isso é meu objetivo. Estou à espera da oportunidade certa para poder regressar. (...) Se Deus quiser, Itália. É o desejo que eu tenho. Mas, sempre na Europa. Esse seria o ideal" revelou o guardião.

"Do ponto de vista profissional, a experiência na Turquia foi muito boa. Fiz mais de 50 jogos em 14 meses, foi muito bom. É um país desafiador, com uma cultura muito diferente", frisou Helton Leite, que cumpriu duas temporadas no clube turco.

Questionado sobre se tem seguido com atenção o sucesso de Abel Ferreira no Brasil, Helton Leite recordou um duelo da Liga dos Campeões contra o português quando este orientava o PAOK e o guarda-redes vestia a camisola do Benfica.

"Não tenho acompanhado muito o futebol no Brasil, mas conheço bem o Abel Ferreira. Lembro até que, quando estava no Benfica, nós fizemos uma pré-eliminatória nas provas europeias com o PAOK, quando o Abel estava lá, e eles destruíram a gente, eliminaram o Benfica na pré-eliminatória da Liga dos Campeões, e ele com uma equipa com menos qualidade que a do Benfica", ressalvou o guardião, que destacou ainda a importância dos treinadores portugueses para o desenvolvimento do futebol no Brasil.

"Creio que em parte deve-se ao sucesso que o míster Jorge Jesus teve aqui, colocou o Flamengo a jogar de uma forma como há muito tempo não se via no Brasil, foi marcante e logo depois veio o Abel e teve muito sucesso. Abriram-se as portas para os treinadores portugueses. Em Portugal estuda-se muito mais tática, o modelo de jogo. Nós, no Antalyaspor, tivemos um auxiliar técnico português, o João Tralhão, que tem diversos cursos da UEFA, e você conversa 10 minutos com ele… é um conhecedor profundo de futebol, de todos os processos de treino", vincou ainda.

Helton Leite destacou também a diferença entre os métodos de trabalho no Brasil e os que acontecem em Portugal.

"Aqui no Brasil, a primeira coisa de um treino é correr até cair para o lado. No Benfica, os treinos eram compostos por 30 minutos de ginásio, campo, um pouco de corrida e treino com bola. Desde o primeiro dia. Penso que lá trabalha-se mais. É por isso que uma equipa mais modesta, como por exemplo o Boavista que quase esteve para descer de divisão, vai jogar com o FC Porto e é um jogo super apertado. Porquê? Porque o Boavista joga com as linhas corretas, bem posicionadas, os jogadores sabem o que fazer no campo. Quando eu cheguei no Boavista, o futebol que comecei a ver não era o mesmo que se praticava no Brasil. Tive de aprender tudo de novo. Eu recebia uma avalanche de informação nova que acabava os treinos e precisava ficar a estudar tudo que recebia nos treinos. É por isso que o jogador português, ou quem passa por lá, como o brasileiro, tem uma facilidade muito maior de jogar em qualquer campeonato do mundo a seguir", referiu Helton Leite.

"No Benfica, por exemplo, os jogadores tinham que chegar às 7 da manhã, 7h30 café da manhã, 8h00 palestra, 8h30 ginásio, e às 9h00 relvado. E depois, se nos atrasávamos um minuto, 20 euros de multa, dois minutos, 40 euros… Ou seja, chegando um tempo você aprende disciplina, aprende futebol, fica pronto para qualquer equipa do mundo. E aí percebemos que o jogador brasileiro, já feito, quando vai para outro país ele não está pronto. Por isso começam a vir ao Brasil contratar cada vez mais novos para poderem crescer num contexto diferente na Europa", finalizou.

Leia Também: Empresário de Robin Gosens confirma interesse do Benfica

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório