Meteorologia

  • 16 JULHO 2024
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 26º

Regresso não foi especial. Portugal em modo 'horribilis' perde no Jamor

Croácia foi osso duro de doer para os comandados de Roberto Martínez, que perderam pela primeira vez contra os croatas. No primeiro teste de maior exigência na 'era' Martínez, os lusos não foram capazes de contrariar o adversário.

Regresso não foi especial. Portugal em modo 'horribilis' perde no Jamor
Notícias ao Minuto

19:41 - 08/06/24 por Rodrigo Querido

Desporto Seleção nacional

O regresso ao Estádio Nacional não trouxe motivos para sorrir. A seleção nacional perdeu, este sábado, contra a congénere da Croácia, por 2-1, averbando a primeira derrota contra um adversário com quem nunca tinha perdido.

Luka Modric, com um penálti polémico, e Budimir marcaram para os forasteiros, com Diogo Jota a ser o autor do golo da equipa das quinas. Foi o quarto jogo seguido das cores nacionais a sofrer golos, quando estamos a escassos dez dias da estreia no Europeu contra a Chéquia.

Filme do jogo:

Foi em clima de festa que se processou o regresso da seleção nacional ao Estádio Nacional. Mais de dez anos depois da última ocasião, era Paulo Bento então o selecionador nacional, a equipa das quinas voltou ao Jamor para uma tarde de futebol… mas sem grandes motivos para sorrir nos primeiros 45 minutos.

O selecionador Roberto Martínez operou uma 'revolução' no 'onze' de Portugal e fez sete alterações na equipa lusa em relação à equipa que venceu na terça-feira a Finlândia. Rúben Dias, Nuno Mendes, João Palhinha e Vitinha foram os únicos jogadores que 'sobreviveram' às escolhas de Martínez, com Diogo Costa, Diogo Dalot, Gonçalo Inácio, Bruno Fernandes, Bernardo Silva, João Félix e Gonçalo Ramos a serem chamados à equipa inicial. Cristiano Ronaldo e Rúben Neves estavam no banco, mas não foram utilizados.

A primeira parte não correu nada bem a Portugal, que pareceu algo tímido quando comparado com o último particular diante da Finlândia. E bastaram oito minutos para a Croácia se colocar a ganhar, numa situação que vai fazer correr muita tinta. Kovacic caiu na área após uma suposta falta de Vitinha e o árbitro do encontro apontou para a marca de penálti. Chamado a converter, Luka Modric atirou colocado junto ao poste, sem hipóteses para Diogo Costa. Ainda assim, o lance deixou muitas dúvidas.

Depois do penálti polémico, a Croácia e depois esteve sempre muito confortável no jogo, quer a defender, quer a atacar. Já Portugal teve mais posse de bola do que o rival, mas não criou uma única oportunidade de evidente perigo junto da baliza de Livakovic. A bem da verdade, a equipa das quinas podia ter ido com uma desvantagem superior para o tempo de descanso, não fossem as boas intervenções que foram protagonizadas por Diogo Costa.

Pouco depois de marca, Modric colocou Diogo Costa em sentido com um remate de primeira à entrada da área, que passou pouco ao lado do poste. Logo de seguida, aos 13 minutos,  Majer apareceu sobre a direita a rematar para boa defesa do guarda-redes do FC Porto. Portugal, por seu turno, continuou com uma intensidade muito baixa, a atacar e a defender mal, o que facilitou a tarefa aos croatas. Em cima do tempo de intervalo, aos 44 minutos, a Croácia esteve mesmo à beira do 2-0. Diogo Costa defendeu, primeiro, um remate de Gvardiol e, logo a seguir, Budimir fez a bola passar perto da trave da baliza lusa.

Efeito imediato após o descanso... que pouco durou

Descontente com a prestação da equipa, e com necessidade de acelerar o jogo para tentar criar problemas à defesa contrária, Roberto Martínez decidiu promover alterações ao intervalo. Saíram João Félix, Gonçalo Ramos, Nuno Mendes e Diogo Dalot para darem lugar a Rafael Leão, Gonçalo Ramos, João Cancelo e Nélson Semedo.

E foi ao banco que o treinador foi 'pescar' o golo do empate aos 48 minutos. Numa jogada muito simples, Bernardo Silva abriu na direita para Nélson Semedo, o ex-Benfica desceu para a linha de fundo e cruzou para Diogo Jota que só teve de encostar para a festa dos muitos adeptos presentes no Estádio Nacional.

Portugal pareceu bem mais acutilante nesta segunda parte, mas a resposta da Croácia surgiu de forma pronta. Dalic promoveu três mexidas em cima do minuto 55 e viu dois dos seus suplentes ajudarem a 'cozinhar' nova vantagem. Acabados de entrar, Perisic e Pasalic estiveram na origem do 2-1. O extremo tirou o cruzamento para um remate à trave do médio da Atalanta. Na recarga, Budimir atirou a contar de cabeça. A defesa portuguesa ficou a pedir fora de jogo, mas o árbitro validou o lance.

A seleção partiu à procura de novo golo do empate, mas Dominik Livakovic somou várias boas defesas que, certamente, deixaram José Mourinho com um sorriso de orelha a orelha. É que o treinador do Fenerbahçe estava no Jamor para assistir ao jogo do seu pupilo e tirou notas positivas da sua exibição. Aos 65 minutos, Bruno Fernandes tentou um remate forte de fora da área, mas a bola sofreu um desvio e passou ao lado da baliza de Livakovic. Pouco depois, aos 68', o mesmo guarda-redes croata negou o golo a Vitinha.

Até final, a equipa das quinas socorreu-se da criatividade de Rafael Leão e Pedro Neto para tentar alcançar o empate, mas foi mesmo a Croácia a estar mais perto do terceiro. Sucic combinou com os colegas e surgiu isolado, mas valeu Diogo Costa a evitar o golo. Ao cair do pano, Livakovic voltou a somar pontos e a mostrar o porquê de ter sido decisivo no resultado final. Matheus Nunes cruzou para a área, o guardião croata afastou e Rúben Dias não conseguiu fazer o golo entre a muita confusão que estava na área contrária.

Portugal soma, assim, uma derrota nesta preparação rumo ao Euro'2024, num duelo que colocou a nu algumas das grandes dificuldades defensivas dos lusos. Resta agora o teste com a República da Irlanda, na próxima terça-feira, para que Roberto Martínez afine a 'casa das máquinas' para a viagem rumo à Alemanha.

Momento do jogo: A reação pronta da Croácia ao golo do empate marcado por Diogo Jota 'matou' aquele que podia ser um momento ascendente da equipa das quinas rumo à possível remontada na etapa complementar.

Equipas iniciais

Portugal: Diogo Costa, Diogo Dalot, Rúben Dias, Gonçalo Inácio, Nuno Mendes, Palhinha, Vitinha, Bruno Fernandes, Bernardo Silva, João Félix e Gonçalo Ramos.

Croácia: Dominik Livakovic, Josip Stanisic, Josip Sutalo, Marin Pongracic, Josko Gvardiol, Marcelo Brozovic, Luka Modric, Mateo Kovacic, Lovro Majer, Andrej Kramaric e Ante Budimir.

Antevisão

É um regresso esperado a um palco sempre muito especial. O Estádio do Jamor recebe, este sábado, o encontro de carácter particular entre Portugal e a Croácia, naquele que é o segundo teste da equipa das quinas rumo ao Euro'2024.

Depois da vitória por 4-2 frente à Finlândia, na passada terça-feira, Portugal procura corrigir os erros e espera-se que os cinco minutos que levaram aos dois golos de Pukki tenham recebido particular atenção durante os últimos treinos. 

Pela frente, a equipa comandada pelo espanhol Roberto Martínez terá aquele que é o encontro mais exigente antes da estreia no Campeonato da Europa.  Ainda que seja um exame difícil, a verdade é que a a seleção lusa tem um registo quase perfeito perante o rival dos Balcãs. Entre jogos oficiais e particulares, a seleção nacional leva seis vitórias e apenas um empate contra os croatas.

O encontro entre Portugal e Croácia, que decorrerá no Estádio do Jamor, será ajuizado pelo alemão Harm Osmers, tem apito inicial agendado para as 17h45 (horário de Lisboa) e pode acompanhá-lo, em direto, através do Desporto ao Minuto.

Leia Também: Seleção da Croácia contou com visita especial (e em português) no estágio

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório