Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 22º

António Oliveira visa árbitro após entrada em falso: "Não é possível..."

Treinador do Corinthians acusa Yuri Elino da Cruz de "compensar algo que tinha errado, mas que acertou e fez bem".

António Oliveira visa árbitro após entrada em falso: "Não é possível..."
Notícias ao Minuto

09:57 - 15/04/24 por Notícias ao Minuto

Desporto Corinthians

O Corinthians entrou, este domingo, com o 'pé esquerdo' na nova temporada do principal escalão do futebol brasileiro, ao não ter conseguido ir além de um empate sem golos, diante do Atlético Mineiro, na Neo Química Arena.

Uma partida na qual a equipa orientada por António Oliveira jogou toda a segunda parte em vantagem numérica, fruto da expulsão de Rodrigo Battaglia, antigo jogador do Sporting. Já após o apito final, o treinador português criticou duramente o árbitro, Yuri Elino da Cruz, e viu, também ele, o cartão vermelho.

Na conferência de imprensa que se seguiu ao duelo, o próprio atirou: "Cada um faz o seu trabalho como pode. Agora, o juiz... Eu não gostaria de ter essa função. O mundo está de olho, não pode falhar, tem família. Com certeza, faz as coisas de forma honesta".

"Agora, não pode querer, na segunda parte, compensar algo que fez, e bem. Na segunda parte, estava a compensar algo que tinha errado, mas que acertou e fez bem", afirmou, em declarações reproduzidas pelo portal canarinho Globoesporte.

"Não é possível, numa segunda parte, ter 60% de bola parada. Para valorizar o espetáculo, temos de começar por algum lado. Houve a situação do Yuri no chão, o árbitro deixou seguir... Não pode ser. Há problemas de critério", completou.

Leia Também: Corinthians, de António Oliveira, não aproveita superioridade e empata

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório