Meteorologia

  • 23 FEVEREIRO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Arthur Cabral salva Benfica no dilúvio minhoto e águias seguram liderança

Turma encarnada esteve por duas vezes em desvantagem, mas alcançou o empate numa noite chuvosa em Guimarães. A liderança provisória fica do lado das águias, ainda que em igualdade pontual com o rival Sporting que tem um jogo a menos.

Arthur Cabral salva Benfica no dilúvio minhoto e águias seguram liderança
Notícias ao Minuto

22:29 - 11/02/24 por Rodrigo Querido

Desporto I Liga

O Benfica teve de se aplicar para arrancar, este domingo, um empate na visita ao Vitória SC (2-2), em jogo a contar para a 21.ª jornada da I Liga. Os minhotos estiveram por duas vezes na frente do marcador, num duelo que decorreu sob uma intensa chuva em Guimarães.

Tiago Silva e André Silva marcaram para a equipa da casa, ao passo que Rafa Silva e Arthur Cabral foram os autores dos golos dos encarnados no Minho.

Filme do jogo:

Em relação ao encontro com o Vizela para a Taça de Portugal, Roger Schmidt voltou a operar mudanças. O alemão surpreendeu nesta segunda partida da semana no Minho e entrou em campo sem um avançado de raiz, deixando no banco o brasileiro Arthur Cabral. Já Aursnes subiu no terreno de jogo para dar lugar a Bah na posição de defesa direito.

Ainda antes do apito inicial do árbitro Luís Godinho, registou-se um momento de profunda comunhão que foi abençoado com a intensa chuva que se fez sentir em Guimarães. As duas formações, tal como os milhares de adeptos presentes na bancada, homenagearam Miklós Fehér, que morreu em pleno D. Afonso Henriques há 20 anos.

No que ao jogo jogado diz respeito, e que se disputou num relvado em muito mau estado dada a intensa chuva que caia em Guimarães, o conjunto liderado por Álvaro Pacheco foi o primeiro a criar perigo no Minho. Jota Silva disparou forte de fora da área e obrigou Trubin a uma defesa apertada logo aos três minutos de jogo.

O jogo estava animado nos minutos iniciais e muito disputado, com as duas equipas à procurado golo inaugural, pese embora a dificuldade da bola rolar em determinadas zonas. O Benfica respondeu ao bom arranque dos minhotos com um livre direto de Kokçu aos 23 minutos. O internacional turco atirou para grande defesa de Charles Silva.

Em cima da meia hora, Trubin foi obrigado a nova enorme intervenção. O ex-Benfica Nuno Santos rematou em arco já dentro da área e o ucraniano voou para evitar o primeiro golo do jogo. No entanto, o camisola 1 dos encarnados não teve a mesma sorte aos 35 minutos.

Num lance confuso na área, o turco Kokçu fez falta sobre Tomás Ribeiro na sequência de um pontapé de canto e Luís Godinho não teve dúvidas em assinalar grande penalidade. Chamado a converter, Tiago Silva marcou o primeiro do encontro e fez explodir gritos de alegria nas bancadas do Estádio D. Afonso Henriques.

Ainda assim, não demoraram muito os festejos dos vimaranenses. Aos 41 minutos, e após um bom trabalho na direita, Di María tirou um cruzamento de trivela para o coração da área, onde Rafa apareceu para marcar pelo terceiro jogo consecutivo. Mas o Vitória SC ainda não tinha desistido de voltar a marcar e esteve perto de alcançá-lo em duas ocasiões, ambas em cima do tempo de descanso. Primeiro, Tomás Ribeiro atirou de cabeça para defesa apertada de Trubin e, depois, Nuno Santos fez a bola passar a centímetros do poste.

Para o segundo tempo, Roger Schmidt preparou duas alterações e fez entrar Arthur Cabral e Florentino Luís em tempo de intervalo. Registou-se uma entrada forte do Benfica nesta segunda metade, com as águias a tentarem o canto direto em duas ocasiões. Com alguma dificuldade, Charles Silva foi evitando novo golo em Guimarães.

O encontro estabilizou e o Vitória SC conseguiu soltar-se da pressão adversária, ao ponto de marcar pela segunda vez, mas com um golo anulado. Aos 57 minutos, Jota Silva cabeceou para o fundo das redes de Trubin, porém, estava em posição irregular. Não contou à primeira, contou à segunda. Em cima do minuto 61, o ex-Casa Pia apareceu a cruzar desde a direita e André Silva desviou para a baliza do Benfica.

Momentos depois de novo golo em Guimarães, enorme contrariedade para os homens da casa. Aos 64 minutos, Toni Borevkovic viu o cartão vermelho direto por falta dura sobre Florentino Luís e foi mais cedo para os balneários

No entanto, de nada valeu a vantagem numérica do Benfica. Os campeões nacionais não conseguiram aproveitar o facto de jogarem com mais um jogador e até foi o Vitória SC que esteve mais perto de marcar outra vez. Aos 73 minutos, Jota Silva apareceu na cara de Trubin e o ucraniano respondeu com uma enorme defesa.

Os minutos finais aproximavam-se e o Vitória SC segurava a curta vantagem. Contudo, o tempo de descontos trouxe novo golo no Minho. Após grande cruzamento de Di María, o brasileiro Arthur Cabral, com um grande cabeceamento, marcou pelo quarto jogo seguido (90'). O resultado não se alterou até ao apito e Roger Schmidt somou novo encontro sem conseguir vencer em Guimarães, depois de, na época passada, ter empatado (0-0).

Feitas as contas, o Benfica mantém a liderança provisória da classificação com 52 pontos, os mesmos que o Sporting que tem um jogo a menos e este domingo goleou o Sporting de Braga (5-0). O Vitória SC está um lugar abaixo que o rival minhoto com os mesmos pontos.

Momento do jogo: O golo de Jota Silva no arranque da segunda parte obrigou o Benfica a correr atrás do prejuízo. Seguiu-se a expulsão de Borevkovic e o Vitória SC conseguir fechar-se bem. No entanto, o golo de Arthur Cabral acabou por sentenciar o empate.

Equipas inicias

Vitória SC: Charles Silva, Bruno Gaspar, Toni Borevkovic, Jorge Fernandes, Tomás Ribeiro, Tomás Händel, Tiago Silva, Nuno Santos, Ricardo Mangas, André Silva e Jota Silva.

Suplentes: Rafa, Miguel Maga, Manu, João Mendes, André André, Zé Carlos, Kaio César, Afonso e Nélson Oliveira.

Benfica: Anatoliy Trubin, Alexander Bah, António Silva, Otamendi, Morato, João Neves, Orkun Kokçu, Aursnes, João Mário, Ángel Di María e Rafa.

Suplentes: Samuel Soares, Álvaro Carreras, David Neres, Arthur Cabral, Tengstedt, Marcos Leonardo, Tomás Araújo, Tiago Gouveia e Florentino.

Antevisão

Dia de jogo grande em Guimarães. O Benfica viaja este domingo até ao Minho para medir forças contra o Vitória SC, em jogo a contar para a 21.ª ronda da I Liga e que promete emoções fortes. 
 
A equipa treinada pelo alemão Roger Schmidt tem em ponto de mira aquela que pode ser a melhor marca da temporada. Os encarnados perseguem a oitava vitória seguida, o que lhes permitirá superar a melhor série na prova em 2023/24 (que já pertence à equipa lisboeta), mas, para isso, terá de se impor ante um adversário que promete ser osso duro de roer.

A equipa que é orientada por Álvaro Pacheco tornou o Estádio D. Afonso Henriques numa autêntica fortaleza. Nos últimos encontros realizados em casa, os vimaranenses ganharam oito dos 10 duelos, entre os quais os quatro últimos, uma sequência positiva iniciada frente ao Sporting, com um triunfo por 3-2.

Apesar do Benfica ter goleado o rival minhoto na primeira volta do campeonato, por 4-0, é de recordar que Roger Schmidt nunca ganhou em Guimarães desde que chegou ao Benfica na época passada. As águias também não sabem o que é vencer em casa do Vitória SC desde setembro de 2021, altura em que triunfaram por 3-1.

O duelo entre o Vitória SC e o Benfica tem apito inicial agendado para as 20h30 de domingo no Estádio D. Afonso Henriques, será ajuizado pelo eborense Luís Godinho e pode segui-lo, em direto, através do Desporto ao Minuto.

Leia Também: Paulo Bernardo não esquece Benfica no Celtic: "Exigência é vencer sempre"

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório