Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 18º

Em dia feriado, valeu 'São Velho'. Benfica escorrega e Schmidt é vaiado

Encarnados somaram o terceiro jogo seguido sem vencer, segundo seguido no campeonato. Roger Schmidt viveu momentos de grande tensão e quem pode agradecer são o Sporting e FC Porto. Guarda-redes dos algarvios foi a figura da partida.

Em dia feriado, valeu 'São Velho'. Benfica escorrega e Schmidt é vaiado
Notícias ao Minuto

20:00 - 08/12/23 por Rodrigo Querido

Desporto I Liga

A crise instalou-se no Benfica. Depois do nulo na última ronda em casa do Moreirense, o conjunto da Luz somou o segundo empate consecutivo na receção, esta sexta-feira, ao Farense (1-1), em jogo da 13.ª jornada da I Liga. E nem Roger Schmidt escapou aos assobios dos adeptos encarnados.

Em dia feriado no país, o encontro tirou também ele feriado na primeira parte já que os golos surgiram apenas no segundo tempo. Cláudio Falcão abriu a contagem, antes de um perdulário Rafa Silva fixar o resultado final. 

Filme do jogo:

Em relação à partida contra o Moreirense, Roger Schmidt decidiu deixar no banco de suplentes o médio português Florentino Luís, que cedeu o lugar no onze ao turco Kokçü. Mas, como a primeira parte nos haveria de mostrar, o regressado médio acabou por não ser um jogador que fez a diferença no Estádio da Luz.

A primeira parte mostrou um Benfica que dominou o adversário e criou inúmeras ocasiões de golo... mas sem o nível de eficácia desejado. Os encarnados esbarraram na desinspiração de Rafa Silva, mas também numa exibição extraordinária de Ricardo Velho, que foi impedindo tudo o que as águias criavam junto da sua baliza. Do outro lado estava um Farense que não colocou o autocarro à frente da baliza e que, por vezes, chegou com perigo às imediações da baliza de Trubin.

O Benfica nem perdeu muito tempo em criar as primeiras ocasiões de golo. Logo ao primeiro minuto, João Mário apareceu a rematar forte, mas a bola tocou no corpo do guardião algarvio. Mais tarde, aos sete minutos, Gonçalo Silva foi protagonista de um corte providencial que evitou um passe de Rafa Silva que tentava servir um companheiro de equipa no coração da área. O mesmo avançado português, aos 14 minutos, não conseguiu dar o melhor seguimento a um cruzamento de Di María, a figura dos lisboetas na etapa inicial.

Já a equipa de José Mota foi conseguindo suster a pressão inicial do adversário e colocou Trubin à prova ao minuto 17. Mattheus Oliveira foi chamado a bater um livre direto, mas o ucraniano aplicou-se para defender pela linha de fundo. Logo de seguida, aos 19', o mesmo médio brasileiro tentou o tiro de meia-distância, com a bola quase a tirar tinta ao poste esquerdo da baliza de Trubin.

Perto da meia hora, o marcador funcionou no Estádio da Luz, mas por pouco tempo. Tengstedt colocou a bola no fundo das redes de Ricardo Velho, mas o lance foi anulado dado que o avançado dinamarquês estava claramente em fora de jogo no momento do passe de Di María. De seguida, aos 26 minutos, Ricardo Velho voltou a estar em evidêndia. Após ser servido na área por Aursnes, Rafa remata por duas vezes na cara do guardião algarvio que levou a melhor nas duas ocasiões.

Sem tirar o pé no acelerador, Tengstedt perdeu uma grande oportunidade de marcar aos 29 minutos. Numa jogada de contra-ataque, iniciada por Di María, Rafa Silva serviu o avançado nórdico que viu Belloumi cortar o remate que levava selo de golo. No minuto seguinte, e após um canto, Otamendi cabeceou à trave da baliza dos algarvios. As oportunidades das águias não paravam de acontecer. Aos 39 minutos, e após uma boa jogada do argentino Di María, o sul-americano disparou de pé esquerdo para uma defesa soberba de Ricardo Velho.

O Farense conseguiu responder a esta avalanche ofensiva do adversário em cima do tempo de intervalo. Após uma rápida jogada de contra-ataque, e com o Benfica desequilibrado a nível defensivo, Marco Matias tentou a sorte com o pé esquerdo. Ainda assim, o português atirou para defesa fácil de Trubin.

Luz gelou no início da segunda parte, antes da assobiadela monumental

Sem mexer ao intervalo, o Benfica regressou para o segundo tempo com o mesmo onze e com a mesma atitude da primeira parte. Em duas ocasiões, Rafa Silva tentou desbloquear o nulo, mas Ricardo Velho voltou a levar a melhor nos dois lances. Primeiro, o português falhou o desvio a um passe de Tengstedt e, logo de seguida, rematou de letra para as luvas do guardião algarvio.

Não se marca de um lado, festeja-se do outro. Sempre muito afoito, o Farense gelou a Luz com um golo aos 51 minutos. Na sequência de um pontapé de canto batido por Mattheus Oliveira, Cláudio Falcão ganhou a frente aos defesas encarnados e abriu a contagem. A perder, e já depois de Kokçü ter tentado a sua sorte com um remate de longa distância, Roger Schmidt tentou agitar as águas e tirou do relvado João Neves e Casper Tengstedt para as entradas de Gonçalo Guedes e Musa. Mas o pior para o treinador alemão estava por surgir.

Assim que os adeptos se aperceberam de que João Neves ia sair do campo, gerou-se uma monumental assobiadela perante a tomada de posição do técnico germânico. Vários adeptos gritaram "rua" para o treinador do Benfica, que viu garrafas de águas e papéis serem atirados na sua direção. Schmidt olhou impávido e sereno para a bancada de mãos nos bolsos. A situação foi resolvida com um reforço da segurança junto do banco dos encarnados.

Alheios a esta polémica, os jogadores das águias que estava presentes em campo conseguiram alcançar o empate aos 72 minutos. Di María lançou Aursnes em velocidade e o norueguês cruzou rasteiro para o desvio oportuno de Rafa Silva, que muito tinha desperdiçado ao longo de toda esta partida.

Com a igualdade alcançada, o Benfica voltou a carregar no acelerador à procura da remontada. Aos 76 minutos, e naquilo que parecia uma reedição do lance que ditou o empate, Rafa Silva desviou de calcanhar um cruzamento de Aursnes. Porém, a bola saiu um pouco ao lado. De seguida, Ricardo Velho atirou pela linha de fundo aquele que foi um cruzamento tenso de Di María.

O encontro caminhava para os minutos finais, mas o Benfica não desistia de tentar chegar ao segundo golo. Já com Arthur Cabral em campo, o brasileiro caiu na área do Farense após disputa com Muscat e reclamou penálti. Contudo, Miguel Nogueira mandou seguir. Logo depois, foi a vez de Musa estar perto de marcar. Depois de dominar a bola com o peito, o croata chutou por cima em zona frontal. A fechar, Cabral tentou uma bicicleta para dar um pontapé na crise. Mas os assobios voltaram a aparecer.

Assim que Miguel Nogueira fez soar o último apito, Roger Schmidt saiu diretamente rumo ao balneário, mas, certamente, recolheu a ouvir o coro de assobios com que os adeptos do Benfica o presentearam após o terceiro jogo seguido sem vencer.

Feitas as contas, o Benfica chega aos 30 pontos e mantém o segundo lugar, podendo ver o líder Sporting ficar a quatro pontos de distância. Mas o problema não se fica por aqui, isto porque o FC Porto também entra em campo nesta ronda e, em caso de triunfo dos azuis e brancos frente ao Casa Pia, o vigente campeão nacional terminará a ronda em terceiro.

Momento do jogo: Depois da assobiadela monumental a Roger Schmidt, Rafa Silva acalmou os ânimos com o empate aos 72'. Os encarnados bem tentaram selar a reviravolta nos minutos finais, mas sem efeito.

Equipas iniciais

Benfica: Trubin, Aursnes, António Silva, Otamendi, Morato, Kokçu, João Neves, Di María, Rafa Silva, João Mário e Casper Tengstedt.

Suplentes: Samuel Soares; Arthur Cabral, Gonçalo Guedes, Chiquinho, Petar Musa, João Victor, Tomás Araújo, Tiago Gouveia e Florentino.

Farense: Ricardo Velho, Pastor, Gonçalo Silva, Zach Muscat, Talocha, Mattheus Oliveira, Cláudio Falcão, Vítor Gonçalves, Belloumi, Bruno Duarte e Marco Matias.

Suplentes: Luiz Felipe; Francisco Delgado, Igor Rossi, Artur Jorge, Cáseres, Elves Baldé, Rafael Barbosa, Rui Costa e Seruca.

Antevisão

Depois do empate em Moreira de Cónegos, o Benfica dá seguimento à prestação na I Liga com uma receção, na tarde desta sexta-feira, ao Farense, em jogo da 13.ª jornada do campeonato português.

A vitória no dérbi eterno sobre o Sporting parecia ter recolocado o Benfica no caminho do sucesso, mas o nulo concedido na ronda anterior na visita ao Moreirense, a que se juntou o empate contra o Inter na Luz e que ditou o adeus à Liga dos Campeões, assim como a pobreza do futebol praticado pelo vigente campeão nacional fizeram crescer a contestação em torno do treinador Roger Schmidt.

Para contornar esta situação difícil, os encarnados voltam ao convívio com os seus adeptos e procuram uma vitória para pressionar o líder Sporting, que na última ronda se isolou na liderança.

Do outro lado, o Farense tentará replicar a exibição que apresentou diante do Sporting na sua casa. Os leões de Faro venderam cara a derrota aos verde e brancos e, certamente, vão tentar fazer o mesmo no Estádio da Luz.

O duelo entre o Benfica e o Farense, que acontecerá no Estádio da Luz, tem apito inicial agendado para as 18h00 desta sexta-feira, contará com arbitragem de Miguel Nogueira e poderá acompanhá-lo, em direto, na página do Desporto ao Minuto.

Leia Também: Sub-19: Benfica vence Sporting e isola-se (ainda mais) na liderança

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório