Meteorologia

  • 29 FEVEREIRO 2024
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 16º

Villas-Boas pede que direção do FC Porto devolva prémios e é ovacionado

Antigo treinador dos dragões discursou na Assembleia-Geral ordinária dos portistas que decorreu no Dragão Arena.

Villas-Boas pede que direção do FC Porto devolva prémios e é ovacionado
Notícias ao Minuto

23:32 - 29/11/23 por Notícias ao Minuto

Desporto FC Porto

André Villas-Boas, provável candidato à presidência do FC Porto, discursou, na noite desta quarta-feira, na Assembleia-Geral ordinária do clube portista, que aconteceu esta noite, no Dragão Arena, depois das polémicas agressões que aconteceram na última reunião magna.

O ex-treinador portista foi o segundo a falar na AG e garantiu que só votaria favoravelmente nas contas dos portistas caso a administração da SAD azul e branca devolvesse os prémios que recebeu no último exercício financeiro.

"Saudações portistas para todos. Gostava de iniciar esta intervenção com a citação de um dos membros da Direção aqui presente: 'A sustentabilidade do negócio do futebol todos o sabemos não é fácil e sofre de imponderáveis vários, mas o FC Porto criou um modelo de negócio para atenuar os efeitos da recessão económica, da crescente dificuldade no acesso ao crédito e, acima de tudo, preparar o clube para o futuro e imposições da UEFA do fair-play financeiro", começou por dizer André Villas-Boas, citado pelo jornal O Jogo, ele que foi muito aplaudido antes e depois do discurso.

"Estamos preparados, sem abdicar da razão de existirmos, que é vencer troféus, resistirmos sempre à tentação de nos afundarmos em dívidas'. Revista Dragões, outubro 2011. Nessa data a dívida financeira do FC Porto era de 98 milhões de euros e o o passivo total de 202 M€. 12 anos depois a dívida financeira do FC Porto é de 311 M€ e o passivo total de 499 M€. Hoje os capitais próprios atribuídos aos sócios são de 199 M€. Desde 2011 a administração do FC Porto recebeu mais de 27 M€ em renumeração fixa e variável, sem considerar as sempre polémicas ajudas de custo entre viaturas, combustíveis e despesas com cartões de crédito. Como facilmente se constata a citação acima foi ultrapassada no tempo", vincou.

Villas-Boas puxou a fita atrás para falar sobre como era a situação financeira quando era o treinador do FC Porto, garantindo que tudo é muito diferente em relação à altura.

"Ao contrário de 2011, hoje estamos profundamente afundados em dívidas, temos a maior parte das receitas antecipadas e estamos em vias de conceder direitos de exploração comercial e respetivas receitas para os próximos 15 anos a uma empresa americana. Não existe visão, nem planeamento, nem um modelo de negócio económico sólido que garanta a sustentabilidade financeira do FC Porto. Ao longo dos últimos 12 anos, o passivo mais do que duplicou com mais de 300 milhões de euros, o que é revelador da indiferença da atual administração para a existência do FC Porto enquanto clube de associados", atirou.

"Lamentavelmente, já não vamos lá apenas com retoques da equipa diretiva, que se avizinham ou ainda descurando acordos de confidencialidade em contraponto com as mais elementares regras de rigor e transparência e obrigações de uma empresa cotada em bolsa. Pergunto a vossas excelências, membros da Direção, se são capazes de hipotecar o futuro das vossas famílias à proporção e velocidade com que hipotecam o futuro do FC Porto", sustentou ainda Villas-Boas.

"Não tenho outra alternativa que não seja manifestar a minha reprovação às contas aqui apresentadas, condicionando a aprovação das mesmas à devolução da remuneração variável recentemente recebida pela atual administração. Quero deixar claro que não podem ser as diferenças que nos separam a fazer esquecer o amor que todos sentimos pelo FC Porto. Aí estamos e estaremos sempre juntos", finalizou.

Leia Também: "Villas-Boas é um incendiário e só ganhará na fragilidade de PdC"

Leia Também: André Villas-Boas deixa mensagem antes do Barcelona-FC Porto

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório