Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 17º

Nota 30, Portugal. Seleção 'pica' gelo nórdico e escreve página histórica

Equipa das quinas somou a décima vitória em outros tantos jogos nesta qualificação para o Europeu 2024, alcançado este registo pela primeira vez na sua história. Cristiano Ronaldo bem tentou responder ao póquer de Lukaku, mas, nem com o apoio do público em Alvalade, o capitão da equipa das quinas conseguiu agarrar o troféu de melhor marcador deste apuramento.

Nota 30, Portugal. Seleção 'pica' gelo nórdico e escreve página histórica
Notícias ao Minuto

21:38 - 19/11/23 por Rodrigo Querido

Desporto Euro 2024

10 em 10, Portugal. A seleção nacional fechou, este domingo, o apuramento para o Europeu de 2024 com nova vitória e uns brilhantes, e recordistas, 30 pontos. Na última jornada deste grupo J, a equipas das quinas venceu por 2-0 a Islândia.

Bruno Fernandes e Ricardo Horta anotaram os golos desta partida, um resultado que coloca as cores nacionais num clube de elite de seleções que somaram apenas vitórias em qualificações. Agora, são oito as equipas que atingiram este pecúlio: Portugal (2023), França (1992 e 2004), Chéquia (2000), Espanha (2012), Alemanha (2012), Inglaterra (2016), Itália (2020) e Bélgica (2020).

Filme do jogo:

Roberto Martínez voltou a fazer uma mini revolução para este que foi o último jogo do ano 2023 e também o ponto final na fase de qualificação rumo ao Campeonato da Europa do próximo ano. O técnico espanhol mudou seis jogadores em relação ao jogo em Vaduz de há três dias.

O grande destaque foi para a primeira titularidade de João Mário. O lateral do FC Porto, que se estreou pela seleção nacional na quinta-feira no Liechtenstein (2-0) como suplente utilizado, foi um dos 11 escolhidos para esta partida que lotou o Estádio de Alvalade. De resto, e como o selecionador nacional tinha prometido, Diogo Costa regressou à baliza, com Rúben Dias, Gonçalo Inácio, João Palhinha e Otávio a serem igualmente lançados no 'onze' pelo selecionador nacional.

E foi um início a todo o gás das cores nacionais. Portugal, que se apresentou num 4x4x2 no arranque do encontro, foi muito superior ao seu adversário nos minutos iniciais. Com muita classe à mistura, a equipa das quinas somou oportunidade atrás de oportunidade e só não chegou ao tempo de intervalo a vencer por mais golos muito por culpa da coesão defensiva islandesa. É que os campeões europeus em 2016 tiveram um grande nível de criatividade, com bolas à trave e ao poste, porém apenas celebraram por uma ocasião. Mas já lá vamos a esse golo.

Logo aos sete minutos de jogo, e após uma grande jogada, Portugal esteve perto de fazer o primeiro. João Félix combinou com Bruno Fernandes que, deixa para Otávio. O médio do Al Nassr rematou com o pé esquerdo e a bola foi à barra da baliza da Islândia. Antes, Sigurdsson tinha rematado para uma defesa segura de Diogo Costa. O mesmo Sigurdsson acabaria por fazer o esférico não passar muito longe da baliza portuguesa ao minuto 17.

Daí em diante, só deu Portugal até ao tempo de intervalo. João Félix atirou à malha lateral aos 21 minutos e, aos 26 minutos, Gonçalo Inácio cabeceou rente ao poste, num lance que, por culpa da ilusão de ótica, levou muitos portugueses a gritarem um golo que não houve. Depois de tantos azares, acabou mesmo por se gritar um grande golo em Alvalade. Aos 37 minutos, e depois de um toque de calcanhar de Bernardo Silva, Bruno Fernandes aparece solto e dispara forte e cruzado para o 1-0 de Portugal.

Cristiano Ronaldo, que foi homenageado ainda antes do apito inicial, procurou também ele responder ao póquer de Lukaku com a camisola da Bélgica, que deixou o avançado da AS Roma da liderança isolada dos melhores marcadores desta fase de qualificação. Depois de um disparo sem perigo em cima do minuto 40, o capitão da equipas das quinas tentou a sorte com um remate do meio da rua, já em tempo de descontos, com a bola a passar perto do poste esquerdo.

Para o segundo tempo, a Islândia, que pouco fez na primeira parte, fez uma alteração, com Age Hareide a retirar de campo  Finnbogason  para colocar o avançado Óskarsson. No entanto, e tal como na primeira parte, foi Portugal que assumiu as custas do jogo no início da etapa complementar. Depois de uma trivela de Bruno Fernandes que passou rente ao poste direito, Cristiano Ronaldo, que recebeu cânticos de apoio dos adeptos neste segundo tempo, voltou a ficar perto do golo aos 52'. O avançado português ganhou posição e cabeceou para defesa vistosa de Valdimarsson. Seguiu-se uma tentativa de Bernardo Silva que também passou perto.

A precisar de agitar as águas para desatar o nó em que a partida se encontrava, Roberto Martínez lançou na partida Ricardo Horta e Raphael Guerreiro para os lugares de Bernardo Silva e João Mário, respetivamente. E foi o capitão do Sporting de Braga que anotou o seguno da noite em Alvalade aos 66 minutos. João Félix rematou em força, Valdimarsson defendeu para a frente e Cristiano Ronaldo tentou a recarga. Todavia, a bola acaba por sobrar para Horta, que só tem de encostar para o fundo das redes islandesas. A assistência foi do capitão.

O remate certeiro do avançado bracarense trouxe a tranqualidade necessária, mas nem por isso a Islândia desistiu de, pelo menos, tentar marcar um golo em Alvalade. Na reta final, os nórdicos procuraram muito lances de contra-ataque, contudo, a defesa da equipa das quinas foi dando conta do recado. Cristiano Ronaldo bem tentou responder ao póquer de Romelu Lukaku mais cedo neste domingo. Em cima do minuto 90, o capitão da equipa das quinas surgiu isolado na cara de Valdimarsson. No entanto, o nórdico fez uma bela mancha e deixou o avançado longe do primeiro lugar no que diz respeito à disputa de melhor marcador deste apuramento.

Ao soar do gongo, a Islândia podia ter acabado com a folha limpa nesta partida. Aos 90+4', Oskarsson rematou para grande defesa de Diogo Costa e, na recarga, Traustason atirou na direção da baliza adversária. A bola desviou em Raphael Guerreiro e bateu no poste.

Feitas as contas, Portugal encerra este grupo J de apuramento com uma caminhada prefeita e 30 pontos no primeiro lugar. Longe ficou a segunda classificada Eslováquia com 22 pontos. A Alemanha espera-nos em 2024. E quem disse que um trilho imaculado como este não poderá culminar num novo título de campeão europeu?

Momento do jogo: O golo de Ricardo Horta trouxe consigo a tranquilidade necessária para a reta final da partida.

Onzes

Onze de Portugal: Diogo Costa; João Mário, Rúben Dias, Gonçalo Inácio, João Cancelo; João Palhinha, Bruno Fernandes, Otávio; Bernardo Silva, João Félix e Cristiano Ronaldo.

Suplentes: Rui Patrício, José Sá, Raphael Guerreiro, Toti Gomes, António Silva, Rúben Neves, João Neves, Vitinha, Ricardo Hota, Bruma, Diogo Jota, Gonçalo Ramos.

Onze da Islândia: Valdimarsson; Hermannsson, Ingason, Pálsson e Thóraninsson; Sigurdsson, Johannesson e Willumsson; Thorsteinsson, Finnbogason e Gudmundsson.

Suplentes: Rúnarsson, Ólafsson, Sampsted, Baldursson, Finnsson, Thórdarson, Grétarsson, Ellertsson, Óskarsson, Traustason, Gudjohnsen, Hlynsson.

Antevisão

A seleção nacional está à beira de escrever uma página de ouro na sua história. Este domingo, a equipa das quinas recebe pela segunda vez, e primeira em Lisboa, a Islândia, o último rival das cores nacionais naquela que se espera uma caminhada perfeita rumo ao Euro'2024. É que basta apenas uma vitória para os lusos entrarem num clube de elite.

Caso vença a seleção nórdica num duelo agendado para o Estádio José Alvalade, às 19h45, a seleção nacional termina o Grupo J de apuramento para o Euro'2024 com 10 vitórias em 10 jogos, algo inédito na história do futebol português.

Um triunfo diante dos islandeses, contra quem a equipa das quinas nunca perdeu - há apenas espaço para um empate entre as duas nações -, colocará Portugal numa lista em que já estão Alemanha, França, Espanha, Itália, Inglaterra, Itália, Países Baixos e Chéquia.

Ao contrário do que fez no Liechtenstein, Roberto Martínez deverá voltar apostar na equipa mais forte para este jogo com a Islândia. No último duelo entre as duas seleções, em junho deste ano, já nesta fase de qualificação para o Euro2024, a seleção nacional venceu por 1-0, com um golo decisivo de Cristiano Ronaldo bem perto do fim.

O jogo entre Portugal e a Islândia, que fecha a fase de apuramento para o próximo Europeu, está agendado para as 19h45 deste domingo, no Estádio José Alvalade, será ajuizado pelo grego Anastasios Papapetrou e poderá segui-lo, em direto, no Desporto ao Minuto.

Leia Também: O onze provável de Portugal para fechar a qualificação do Euro'2024

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório