Meteorologia

  • 18 JULHO 2024
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 33º

Tebas diz que Laporta "não esclareceu nada" sobre pagamentos a ex-árbitro

O presidente da Liga espanhola de futebol disse hoje que o seu homólogo do FC Barcelona, Joan Laporta, "não esclareceu nada" sobre os pagamentos a um ex-árbitro, de que o 'barça' é acusado, para obter vantagens desportivas.

Tebas diz que Laporta "não esclareceu nada" sobre pagamentos a ex-árbitro
Notícias ao Minuto

20:41 - 19/04/23 por Lusa

Desporto Javier Tebas

"A maioria dos clubes não entendeu as explicações dadas. Ele [Laporta] não esclareceu nada. Argumentou que nunca tentou comprar árbitros ou influenciá-los, mas a maioria dos clubes disse que não era normal, que esses pagamentos não estavam corretos e que se deveria investigar", afirmou Javier Tebas, à comunicação social, após uma reunião extraordinária de clubes da La Liga, que serviu para ouvir as explicações do presidente 'blaugrana'.

Segundo Tebas, Laporta "resumiu o que já tinha dito durante a conferência de imprensa", na segunda-feira última.

Há dois dias, o presidente do FC Barcelona denunciou uma "campanha de difamação" contra o clube, abalado há dois meses por um escândalo de arbitragem no futebol, assegurando que a entidade catalã "nunca fez nada para obter vantagens desportivas".

Em março, o FC Barcelona, vários seus ex-dirigentes e o ex-responsável da arbitragem José Negreira foram indiciados por corrupção, abuso de confiança e registos comerciais falsos, num caso de pagamentos avultados ao antigo árbitro de futebol.

O Ministério Público apresentou uma denúncia formal no Tribunal de Instrução número 1 de Barcelona contra o clube, enquanto pessoa jurídica, bem como contra os seus antigos presidentes, nomeadamente Josep Maria Bartomeu e Sandro Rosell.

O caso surgiu na sequência de investigações que o Ministério Público de Barcelona iniciou há cerca de um ano e que dão conta de que o antigo responsável da arbitragem espanhola recebeu, através de uma empresa, quase sete milhões de euros por suposta assessoria, verbal, ao clube, entre 2001 e 2018.

Este caso, no qual o clube catalão é associado ao crime de corrupção em negócios de forma continuada, foi apenso a um outro, resultante de uma denúncia apresentada nas últimas semanas pelo antigo árbitro e atual videoárbitro Estrada Fernández contra Negreira e a empresa Dasnil 95, por corrupção desportiva.

Supostas irregularidades fiscais cometidas pela empresa de Negreira expuseram, em maio de 2022, os pagamentos recebidos pelo antigo vice-presidente da Comissão Técnica de Árbitros.

De acordo com a justiça espanhola, o Barcelona "manteve um acordo verbal estritamente confidencial" com José Negreira, de forma a que este, "a troco de dinheiro, realizasse ações tendentes a favorecer o Barcelona na tomada de decisões dos árbitros" nos seus desafios.

Leia Também: Barcelona e Real Madrid em 'guerra': "Não gostamos de ganhar com ajudas"

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório