Meteorologia

  • 31 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 4º MÁX 14º

UEFA aprova Liga das Nações feminina a partir de 2023

A UEFA aprovou a criação da Liga das Nações feminina a partir de 2023, que articulará com as qualificações para campeonatos da Europa, do Mundo e Jogos Olímpicos, foi hoje anunciado pelo organismo.

UEFA aprova Liga das Nações feminina a partir de 2023
Notícias ao Minuto

13:06 - 03/11/22 por Lusa

Desporto UEFA

As mudanças surgem após um estudo de um grupo de trabalho de competições de seleções nacionais composto por representantes de diferentes federações nacionais e segue uma recomendação do Comité de Futebol Feminino da UEFA.

A partir do outono de 2023, na preparação para o campeonato da Europa de 2025, o novo sistema de competição de seleções nacionais femininas entra em vigor, articulando a denominada Liga das Nações com as eliminatórias europeias.

A Liga das Nações (um pouco a exemplo da competição masculina) estará dividida em três níveis e, dentro de cada escalão, as seleções nacionais jogarão em grupos de quatro (ou três), com jogos em casa e fora contra cada adversário do seu grupo.

Esta nova competição comporta promoções, despromoções e finais da Liga das Nações, em articulação com os 'play-off' de qualificação europeia no final.

As finais determinam o vencedor da Liga das Nações e, a cada quatro anos, as três seleções europeias que se qualificarão para os Jogos Olímpicos.

A classificação final da Liga das Nações e os jogos de promoção e despromoção também estabelecerão o posicionamento inicial das equipas nas eliminatórias europeias.

No final das eliminatórias europeias, a classificação determinará as seleções que se qualificam diretamente para o campeonato da Europa ou do mundo e as que se podem apurar através dos 'play-off'.

Além disso, o ranking final da fase de qualificação europeia (com promoções e despromoções automáticas) será usado para determinar em que divisão da Liga das Nações as seleções nacionais começam no próximo ciclo de competição.

De acordo com a UEFA, "o formato renovado é interconectado, dinâmico e meritocrático, e visa criar um ambiente mais competitivo, com maior interesse desportivo e comercial, garantindo a chance de todas as federações nacionais se apurarem para europeus e mundiais".

"Eu disse neste verão que continuaríamos a investir no futebol feminino, e estamos. Depois de um histórico Euro feminino, chegou a altura de desenvolver ainda mais o futebol feminino de seleções", disse o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin.

O dirigente referiu que a UEFA "construiu um sistema aberto, competitivo e contínuo, em que cada jogo importa, um verdadeiro reflexo do modelo desportivo europeu", e acredita que "este formato ajudará todas as federações nacionais europeias e manterá vivo o sonho de se apurar para um grande torneio internacional".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório