Meteorologia

  • 26 JUNHO 2022
Tempo
22º
MIN 15º MÁX 22º

"Já passaram 17 jogos. Certamente não serão as mesmas equipas em Braga"

Treinador do Benfica previu um jogo de alta dificuldade, contra um adversário 'tradicionalmente difícil'.

"Já passaram 17 jogos. Certamente não serão as mesmas equipas em Braga"

Nélson Veríssimo lançou nesta quinta-feira, em conferência de imprensa, a partida entre Benfica e Sp. Braga. O jogo está marcado para as 20h15 desta sexta-feira, no Estádio Municipal de Braga, a contar para a 28.ª jornada da I Liga.

As declarações de Nélson Veríssimo na íntegra.

Duas equipas diferentes desde o último encontro? Claramente que sim. Já se passaram 17 jogos, competições europeias. No Sp. Braga, o treinador é o mesmo, no Benfica já não em função daquilo que são os jogos, as dinâmicas. Certamente não serão as mesmas equipas em Braga. Vamos ter um adversário tradicionalmente difícil, treinado por uma pessoa muito experiente, com muito conhecimento daquilo que é o jogo. Como tenho habitualmente dito, vamos ter de estar no nosso melhor para levar de vencido este adversário, com muito respeito pela qualidade individual e coletiva do Sp. Braga, mas acima de tudo, focar naquilo que temos de fazer a atacar, a defender, nos momento de transição, perceber as dinâmicas ofensivas e tirar proveito das fragilidades a nível defensivo.

Internacionais de regresso: Temos os jogadores todos disponíveis para integrarem a convocatória e irem a jogo amanhã. O jogo seguinte é sempre o mais importante e, em função da disponibilidade física dos jogadores, vão ser tomadas as melhores opções para enfrentar este desafio com o Sp. Braga.

Roger Schmidt: O meu futuro, muito sinceramente, é aquilo que menos me preocupa. Sou treinador do Benfica com  uita honra e orgulho, sei da tarefa e da missão que tenho aqui. Relativamente aos números que têm saído, tenho conhecimento daquilo que tem saído na imprensa, não tenho uma grande preocupação de ver o que sai diariamente na comunicação social, nas redes sociais nem o faço. É natural, o Benfica é um grande clube, há conhecimento que o treinador atual tenha contrato até ao final da época, portanto, é normal que surjam alguns nomes para a próxima época. Aquilo que também posso acrescentar é que falo diariamente com o presidente, tenho conhecimento do que se está a acontecer, temos uma estratégia definida até ao final da época desportiva e, muito sinceramente, aquilo que preocupa, o meu foco e da minha equipa técnica, é nos jogos que faltam. Vamos ter um ciclo de sete jogos para a Liga Portuguesa, pelo menos mais dois para a Liga dos Campeões. é com esse pensamento que estamos comprometidos. A nossa concentração tem de estar aí. Vamos ter dois dérbis lisboetas, dois jogos com o Liverpool, é nisso que tenho de me concentrar.

Timing estranho? As notícias vão surgindo. Não sabemos a origem dessas notícias. O que tem de ficar aqui bem claro é que não me afeta, nem a mim nem à minha equipa técnica. O nosso foco está na preparação do jogo. É um assunto que, já percebi, está na ordem do dia, suscita interesse. Aquilo que posso dizer, e vou voltar a repetir-me, é que o foco é na preparação da equipa. Tudo o resto, a seu tempo se verá.

Rumores podem afetar? Não, aliás, eu, sinceramente, acredito que alguns possam estar a acompanhar as notícias, mas avaliação que podemos fazer é no dia-a-dia, na resposta que dão às propostas de treino, de exercício, do jogo seguinte. É o melhor indicador para sabermos se os jogadores estão ligados ou não e aí não tenho anda a dizer. Desde o início, não tenho nada a dizer sobre o compromisso. Por aí, não podemos pegar.

Regresso de Seferovic: O que pode dar à equipa é toda a sua qualidade. Normal que, em função do tempo de paragem dele, não estará em condições de dar o seu contributo durante 90 minutos. Temos 20, 21 jogadores disponíveis, as opções vão ser tomadas, o Seferovic vai juntar-se às opções na frente, como o Darwin, o Yaremchuk, o Gonçalo Ramos e até o Henrique Araújo. Consoante o desenrolar do jogo, vamos tomar opções.

Treinador responsável pela evolução de Gonçalo Ramos? A responsabilidade é dele e, acima de tudo, dos colegas. Obviamente que os jogadores têm a sua qualidade individual e se essa qualidade for elevada a um expoente maior, a qualidade coletiva vai sobressair. Não nos podemos esquecer da qualidade coletiva da equipa, da intensidade, da exigência que os colegas colocam uns nos outros na dinâmica do treino. O Gonçalo Ramos tem mérito pelo que está a fazer, tem aproveitado as oportunidades que lhe são concedidas e ainda há mais jogadores à procura dessa oportunidade.

Equipa em Braga à imagem do treinador: Obviamente, aproveitámos esta paragem para, com os jogadores que cá ficaram, trabalharmos alguns aspetos de cada momento do jogo que, no nosso entendimento, deviam ser melhorados. A questão da imagem do jogo ou do perfil do jogo está em constante evolução. Sabemos que já uma melhoria nos processos defensivo e ofensivo, obviamente há lacunas que temos de conseguir colmatar no sentido de fazer um imput nas dinâmicas da equipa, mas, como disse no passado, fazendo o processo desde o princípio, quero chegar ao final da época e sentir que a equipa evoluiu, que os jogadores evoluíram, mas também vamos chegar ao último jogo da época e sentir que a equipa podia melhorar. 

[Notícia atualizada às 15h07]

Leia Também: Schmidt não assusta: Nélson Veríssimo determinado para segurar lugar

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório