Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Leão 'verga' águia e segue líder. Descalabro e lenços brancos a Jesus

Verde e brancos vulgarizaram o eterno rival, que quase não se viu em todo o encontro. Águias mais longe da liderança partilhada de FC Porto e Sporting.

Leão 'verga' águia e segue líder. Descalabro e lenços brancos a Jesus

O Sporting venceu, esta sexta-feira, na deslocação ao terreno do Benfica, por 3-1, num encontro da 13.ª jornada da I Liga. Uma partida intensa, bem disputada e a lembrar os bons dérbis de outros tempos.


Sarabia, Paulinho e Matheus Nunes fizeram os golos dos campeões nacionais, ao passo que Pizzi reduziu nos descontos do segundo tempo.

Filme do jogo:

Foi um clássico, um senhor clássico aquele que assistimos no relvado do Estádio da Luz. O limite máximo da lotação foi diminuído nos últimos dias, mas que bom foi voltar a ouvir os cânticos dos adeptos num jogo tão intenso como este, o primeiro dérbi que contou com público desde que a pandemia invadiu as nossas vidas em março de 2020.

Num jogo ainda sem muito peso para as contas finais do campeonato, em campo estavam a melhor defesa da I Liga, frente ao melhor ataque da competição. Esperava-se por isso um dérbi viril e intenso do primeiro ao último minuto. E prova disso foi logo o primeiro minuto com dois amarelos para os jogadores dos verde e brancos.

O jogo estava quente depois deste início amarelado, e aproveitou o Sporting para abrir o marcador logo aos oito minutos, numa jogada de grande envolvimento ofensivo dos leões. Porro colocou a bola ao meio, Pote tirou o cruzamento e Sarabia apareceu a rematar, de primeira, para a explosão de alegria no lado dos adeptos dos campeões nacionais.

A perder no encontro, o Benfica carregou e soube reagir bem ao golo sofrido. Primeiro foi o pequeno Grimaldo a atirar para uma boa defesa de Antonio Adan, a grande muralha dos leões neste campeonato, e depois foi Everton que viu uma boa tentativa de remate ser cortada por Luís Neto.

A partida, como se esperava, tornou-se cada vez mais quezilenta, e Artur Soares Dias começou a distribuir cartões amarelos pelas duas equipas. Foram sete no primeiro tempo, cinco deles para os homens de Rúben Amorim. Os leões dominavam a partida, e estiveram perto de aumentar a contagem aos 39 minutos quando Pedro Gonçalves atirou ao poste de Vlachodimos.

Se o tiro do internacional português embateu no poste, o golo de Paulinho nos descontos do primeiro tempo terminou mesmo dentro da baliza do Benfica, mas acabaria por ser anulado. Aproveitando a passividade das águias, Sarabia serviu o português que rematou para a baliza, mas estava em posição irregular.

Jesus não gostava da prestação da equipa, e à entrada para o segundo tempo fez entrar Yaremchuk. E coube a Rafa a primeira iniciativa dos segundos 45 minutos, mas a bola terminou por cima da baliza de Adán.

A saída por lesão de Feddal deixou os leões algo desprotegidos na defesa, e Darwin, mais descaído para a ala no segundo tempo, aproveitou isso. Na sequência de um canto, o uruguaio saltou mais alto na área verde e branca e atirou ao ferro, num lance em que Adán estava batido.

Costuma-se dizer que quem não marca sofre, e no lance a seguir a esta bola ao poste os campeões nacionais fizeram o segundo. Matheus Nunes conduziu a bola em zona central e isolou Paulinho, que, na cara de Vlachodimos, picou a bola por cima do guarda-redes grego.

A festa era dos adeptos verde e brancos, que não mais se calaram nos minutos seguintes no apoio aos campeões nacionais. E o Benfica ia tentando reentrar no jogo, depois de um esboço que soube a pouco na primeira parte. Rafa Silva atirou a segunda bola dos encarnados ao travessão aos 64 minutos, e na jogada seguinte, aos 68', nova explosão no lado dos leões. Esgaio fez um passe em profundidade, que apanhou a defesa encarnada totalmente partida, e o médio aproveitou para correr sem oposição até área e bater Vlachodimos.

Era o alcançar de uma vitória gorda para o clube de Alvalade, e que quebrava um registo vitorioso das águias nos dérbis da Luz desde 2015. A última vez que os leões tinham vencido na casa do eterno rival tinha sido pela mão de... Jorge Jesus, agora do outro lado da Segunda Circular.

O Benfica estava vergado pelos pupilos de Rúben Amorim, e o tribunal da Luz não perdoou. A menos de meia hora do apito final começaram a abandonar as bancadas, mas não sem antes mostrar lenços brancos a Jorge Jesus, num claro sinal de descontentamento com o técnico amadorense. Darwin ainda atirou a contar, mas o golo foi anulado por posição irregular.

Nos descontos do segundo tempo, Pizzi, que tinha começado a partida no banco de suplentes, reduziu as contas para a equipa da casa, mas não impediu o coro de assobios após o apito final, nem os apupos a Jorge Jesus.

Momento do jogo: Que belo golo de Matheus Nunes. Após um grande passe de Eagaio, o médio só teve de cavalgar para a área e atirar para o fundo das redes das águias.

Equipas iniciais:

Onze do Benfica: Vlachodimos; André Almeida, Otamendi, Vertonghen; Valentino Lázaro Weigl, João Mário e Grimaldo; Rafa Silva, Darwin Núñez e Everton.

Onze do Sporting: Adán; Inácio, Neto e Feddal; Pedro Porro, Matheus Nunes, Ugarte e Matheus Reis; Pedro Gonçalves, Paulinho e Sarabia.

Suplentes do Benfica: Helton, Gilberto, Morato, Meïté, Pizzi, Taarabt, Seferović, Yaremchuk e Gonçalo Ramos.

Suplentes do Sporting: João Virgínia, Esgaio, Nazinho, Gonçalo Esteves, Daniel Bragança, Dário Essugo, Tabata, Nuno Santos e Tiago Tomás.

Antevisão: Benfica e Sporting disputam hoje, no Estádio da Luz, o dérbi lisboeta que poderá mexer com o topo da classificação da I Liga, um jogo ao qual o FC Porto vai assistir sentado no conforto do sofá, depois de jogar com o Portimonense.

O encontro que coloca frente a frente a melhor defesa e o melhor ataque da I Liga pode provocar alterações na frente da classificação, num momento do campeonato em que a liderança é partilhada por Sporting e FC Porto, ambos com mais um ponto do que o Benfica, terceiro classificado.

Naquele que será o primeiro dérbi com público desde o início da pandemia, os leões não podem contar com o capitão Coates, que testou positivo à Covid-19, , bem como Jovane Cabral ou João Palhinha, que saiu lesionado na última ronda, enquanto no Benfica Lucas Veríssimo é a grande baixa.

A partida, que será arbitrada por Artur Soares Dias, tem apito inicial agendado para as 21h15, e poderá acompanhar, em direto, todas as incidências da partida na página do Desporto ao Minuto.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório