Meteorologia

  • 25 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 7º MÁX 15º

Edição

Coates diz que o Sporting "não tem obrigação de revalidar título"

Defesa-central leonino quer terminar a carreira ao serviço do Nacional, do Uruguai.

Coates diz que o Sporting "não tem obrigação de revalidar título"

Sebastián Coates, jogador do Sporting, concedeu, este domingo, uma extensa entrevista à CNN Portugal, na qual sublinha que os leões não têm obrigação de reconquistar o título de campeão nacional.

O capitão dos verde e brancos mantém o discurso ponderado adotado na época passada, sublinhando que a missão dos campeões nacionais é jogo a jogo.

"Obrigação? Não, não. Acho que não temos, e nem colocamos esta pressão. Sei que o aconteceu no ano passado aos sportinguistas foi muito importante, vai ficar para sempre na história do Sporting. Mas este ano é diferente. Completamente diferente. A nossa missão e o nosso foco sempre são os mesmos, seguir jogo a jogo e tentar sempre estar focados nisso. Não é pensar em colocar mais pressão, de que temos que revalidar o título, de que temos que fazer qualquer coisa", começou por dizer Coates.

"Também acho que no futebol os resultados é que mandam sempre. Obviamente, hoje estamos a viver um ambiente muito agradável, muito bom para todos. Mas sabemos que temos que continuar por este caminho de tentar ganhar os jogos e dar tudo por esta camisola, por este clube, que tem uma história muito grande. Nós queremos também fazer parte desta história, assim como fizemos no ano passado. É com esta mentalidade que trabalhamos", prosseguiu.

A cumprir a sétima época seguida em Alvalade, o internacional uruguaio, de 31 anos, mostrou-se disponível para renovar contrato com os leões - atual vínculo é válido até 2023 -, mas sublinhou que pretende terminar a carreira ao serviço do Nacional, clube uruguaio onde se estreou como profissional.

"Quando o tempo passa, começas a ver que a carreira fica mais perto de terminar. Mas até agora não me coloquei essa questão de onde vou acabar a carreira. Sempre tive... desde que saí, tive o sonho de jogar no Nacional, que foi o primeiro clube que me deu tudo, o meu começo, que me deu a possibilidade de jogar a primeira divisão uruguaia. Mas também depende muito das pessoas que trabalham no Uruguai, no Nacional. Se querem que eu vá para lá ou não. Isto é futebol, e nunca sabemos o passo seguinte. Depois, se não houver esta possibilidade, obviamente que a minha ideia pode ser ficar aqui e acabar a carreira no Sporting", finalizou.

Leia Também: Sporting-Tondela: Vencer para não estragar o momento

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório