Meteorologia

  • 27 JUNHO 2022
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 23º

Notas do FC Porto-Liverpool: Tempestade inglesa tomou conta do Dragão

Equipa portista somou dois erros fatais na primeira parte e os reds aproveitaram para golear.

Notas do FC Porto-Liverpool: Tempestade inglesa tomou conta do Dragão

O FC Porto sofreu uma goleada às mãos do Liverpool (1-5) na noite de terça-feira, em jogo da 2.ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Em dia de 128.º aniversário, foram os ingleses quem levaram uma prenda do Estádio do Dragão. Dois erros na primeira parte valeram a vantagem dos reds ao intervalo. No segundo tempo, a tempestade inglesa tomou conta do Dragão numa noite para esquecer. 

Mohamed Salah, Sadio Mané e Roberto Firmino voltaram a marcar ao FC Porto e o tento solitário de Mehdi Taremi foi mesmo a única coisa positiva que Sérgio Conceição pode levar deste jogo. 

Vamos aos protagonistas. 

A figura 

Mohamed Salah não precisou de uma noite de grande fulgor para ser a figura. Marcou dois golos com grande facilidade, aproveitando os brindes que a defesa do FC Porto foi proporcionando. Perante tamanho talento, não se pode facilitar. 

A desilusão 

Ponto prévio: Luis Díaz é craque e não há qualquer dúvida sobre isso. Ainda assim, é justo dizer que a noite do colombiano foi desinspirada. Na primeira parte, quando o resultado no marcador ainda não estava muito desfavorável aos dragões, dispôs de duas boas situações para marcar, mas acabou por aplicar pouca força na bola. Na segunda metade tentou explorar o corredor através das suas arrancadas, mas acabou, na grande maioria das vezes, por ser anulado pelos adversários. 

A surpresa 

Curtis Jones tem assumido um lugar no onze do Liverpool e a noite no Dragão ajudou a explicar o porquê. O jovem médio inglês mostra ser um médio completo. O lance em que assistiu Salah para o terceiro golo dos reds é um belo exemplo: recuperou a bola no meio-campo, galgou vários metros e assistiu Salah com um passe exímio. O Liverpool tem mais um craque para o futuro. 

Treinadores 

Sérgio Conceição

Não abdicou de jogar com dois pontas de lanças, mas o facto de ter perdido Pepe e Otávio deixaram o FC Porto mais fraco e mais permeável. Tentou ajustar a equipa, mas tudo correu mal aos dragões. O facto de ter incluído Zaidu no onze inicial também pode ser discutível. No final do jogo assumiu a responsabilidade, mas deixou um recado aos jogadores. 

Jurgen Klopp 

Apenas fez uma alteração no onze face ao último jogo, com a entrada de Milner para o lugar do ausente Alexander-Arnold, e o Liverpool não facilitou. É certo que na primeira parte os reds não tiveram grandes oportunidades, mas foram eficazes. No segundo tempo aconteceu o inverso. Muitas ocasiões de golos e três remates certeiros. 

O árbitro 

Sergei Karasev esteve longe de ser a melhor unidade em campo. Somou várias decisões erradas que beneficiaram, na sua grande maioria, a equipa do Liverpool. Ainda assim, não se pode dizer que foi por este árbitro russo que o FC Porto perdeu de forma categórica.

Leia Também: "Foi muito mau. Fazer uma figura destas na Liga dos Campeões..."

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório