Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Escândalo racista no contrarrelógio: "Apanha-me esses camelos"

As palavras foram proferidas pelo diretor desportivo da equipa alemã de ciclismo, Patrick Moster.

Escândalo racista no contrarrelógio: "Apanha-me esses camelos"

O diretor desportivo da equipa alemã de ciclismo, Patrick Moster, terá que tecer várias explicações, depois de ter sido filmado, nesta quarta-feira, a usar termos racistas, como forma de 'incentivo' a um dos seus ciclistas no contrarrelógio dos Jogos Olímpicos de 2020.

"Essas palavras são inaceitáveis ​​e teremos de falar com ele no final dos Jogos", explicou Rudolph Scharping, presidente da Federação Alemã de Ciclismo, à agência de informações desportivas SID, filial da AFP.

Durante o contrarrelógio, ganho pelo esloveno Primoz Roglic, quando dava conselhos a Nikias Arndt, Patrick Moster fez uma comparação racista para o encorajar a alcançar os dois participantes que iniciaram a corrida antes dele, o eritreu Amanuel Ghebreigzabhier e o argelino Azzedine Lagab: "Apanha-me esses camelos".

O momento em questão foi transmitido ao vivo pela televisão. No final da corrida, Patrick Moster apresentou as suas desculpas: "Lamento muito, o mínimo que posso fazer é pedir desculpa (...) Isso não devia ter acontecido", disse à agência SID.

Leia Também: João Almeida 16.º e Nelson Oliveira 21.º no contrarrelógio


 
 
 


 
 
 


 
 
 


 
 
 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório