Meteorologia

  • 16 ABRIL 2021
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 23º

Edição

"A equipa do Sporting é fácil de desmontar, mas é preciso ser competente"

Duelo entre FC Porto e Sporting, este sábado, terá início às 20h30.

"A equipa do Sporting é fácil de desmontar, mas é preciso ser competente"

FC Porto e Sporting defrontam-se este sábado num Clássico relativo à 21.ª jornada da I Liga. Um jogo que muitos consideram ser decisivo nas contas do título, teve esta sexta-feira a antevisão feita por Sérgio Conceição, treinador dos dragões.

Fique com as principais declarações de Sérgio Conceição antes da partida diante do Sporting.

O jogo no Dragão, recorde-se, está agendado para as 20h30 e será apitado por João Pinheiro.

Jogo decisivo?: Em 34 jogos, o mais importante é o próximo. É um jogo onde podemos ganhar três pontos e onde podemos fazer com que um adversário direto não os ganhe. Entrando na segunda volta, todos os jogos ganham o seu peso, temos consciência disso e assumimos a responsabilidade.

Forma de jogar do Sporting previsível, mas ninguém conseguiu vencer: Depende da forma como cada um vê o futebol. Todos nós somos treinadores. O futebol é simples, é não sofrer e marcar. Nós somos o melhor ataque, mas temos sofrido mais do que o normal. O Sporting é uma equipa bastante pragmática e que sabe aquilo que quer. Mas é um jogo difícil para os adversários, com muita largura e profundidade. É uma equipa que defende com muita gente, porque o plantel do Sporting está consciente de que é preciso defender-se para ganhar jogos. Há equipas com futebol muito mais elaborado. Isto começou tudo com o tiki-taka do Barcelona há uns anos atrás, mas muita gente acha que se pode jogar assim em muitas equipas. Às vezes a simplicidade é o mais difícil de contrariar. Olha-se para a equipa do Sporting e percebe-se que é fácil desmontar, perceber como joga, mas se não formos competentes...

FC Porto perde o título senão ganhar: Sabemos a importância do jogo e do momento e da distância para o rival. É um jogo extremamente importante, sem dúvida nenhuma.

Jogo frente ao Benfica na época passada que serviu de reviravolta: Não é por aí... Não utilizo jogos passado para trabalho emocional. Acho que não é necessário num jogo destes. As épocas são diferentes, os adversários são diferentes. Há que focar na estratégia e no que temos que fazer.

Sporting condiciona arbitragem e acusa Maregi, Taremi e F. Conceição de cavar penáltis?: Ontem, à saída do Olival às 17h00, o nosso fisiologista estava a dizer-me algo que tinha a ver com os dados dos jogadores. Temos dados concretos que as equipas adversárias quando marcam correm menos. Isto são factos. Portugal está na cauda do país com menos tempo útil de jogo. Vamos lá ver... Isto é cultural e temos de melhorar. Na meia-final com o Sporting tivemos quatro faltas ofensivas porque gritaram na área, caíram e o árbitro marcou. Já que o Sporting está preocupado, nós também estamos preocupados com os gritos. Há um conjunto de situações que se pode debater para melhorarmos. Presidentes, treinadores, jogadores, dirigentes... Todos.

Francisco Conceição está preparado para ser titular?: Está... Por que é que não há de estar? Nunca falei quando é que um jogador ia jogar a titular ou não. Quando achar que é o momento certo de utilizar um jogador a titular, utilizo. Eu entro aqui no Olival, fecho a cortina e sou treinador do FC Porto. O meu filho vive na mesma casa que eu, ele vem para o treino por ele. Trouxe-o uma vez e deixei-o lá em cima. Eu entro aqui e sou treinador do FC Porto, não sou pai do Francisco, do Sérgio, do José, do Rodrigo, do Moisés... São muitos (risos).

Sérgio revê-se no futebol do filho?: Peço imensa desculpa, mas não queria falar mais. Não é muito usual, mas sinceramente não tenho vontade de falar de um determinado jogador. Não gosto de individualizar. Quero apenas dar os parabéns ao Pepe, que faz anos hoje, que seja sempre feliz. Compreendo a curiosidade, mas estamos a falar de um jogo importante e o importante é o coletivo.

Sobrecarga de jogos pode explicar 10 pontos de diferença?: Há uma densidade competitiva acima da média. Fizemos cinco jogos em 15 dias. Não posso contrariar aquilo que já disse... Genuinamente, digo que gostaria que as equipas portuguesas continuassem na Europa, como português e porque também ficariam com mais jogos (risos). No entanto, não é só esta densidade competitiva que justifica a distância para o primeiro classificado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório