Meteorologia

  • 01 MARçO 2021
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 19º

Edição

Águia volta a encalhar na travessia Atlântica: Notas do Sta Clara-Benfica

Equipa de Jorge Jesus viu jogo ser adiado por um dia, mas nem por isso resistiu ao temporal açoriano. Empate deixa leão fugir na liderança e águia volta a mostrar que ainda não está a jogar o triplo.

Águia volta a encalhar na travessia Atlântica: Notas do Sta Clara-Benfica

Jorge Jesus regressou a Portugal dizendo-se mudado. O técnico alinhou por um menu de mais futebol e menos conversa, mas prometeu o que ainda não conseguiu cumprir: pôr o Benfica a jogar o triplo.

Esta segunda-feira, depois de um percalço metereológico que fez saltar o jogo de domingo para ontem, as águias voltaram a mostrar falta de eficácia ofensiva, debilidades de construção e pouco futebol. 

Privado de vários elementos, quer por lesão quer por causa da Covid-19, Jesus remendou a defesa novamente, deu a Ferro a braçadeira e não foi por aí que os encarnados meteram água

É que depois de se terem adiantado no marcador, os pupilos de Jesus, que poucas ocasiões claras criaram, sentiram dificuldades para enfrentar um Santa Clara que mudou ao intervalo. 

O jogo, diga-se, teve um resultado 'justo', dentro do que é a lógica do futebol, mas foi mais uma partida em que o resultado podia ter caído para qualquer uma das equipas, e isso certamente deveria fazer soar as campainhas de alarme. 

Mas vamos às notas do jogo:

Homem do jogo: Fábio Cardoso. Marcar contra o clube onde nos formámos tem um sabor agridoce. Se por um lado queremos mostrar que depois de sair conseguimos crescer, o sentimento de marcar frente a um clube que já se representou nunca chega a ser pleno. Porém, para lá do golo que marcou, o capitão dos açorianos teve uma partida de grande nível em termos defensivos. Se surgiu no sítio certo para marcar, também este no sítio certo para evitar golos na sua baliza, exceção feita no lance do tento das águias em que o envolvimento atacante dos encarnados destruiu toda a organização defensiva do Santa Clara. 

Surpresa: Ferro. Antes menino querido, depois figura não grata, Ferro voltou esta segunda-feira a mostrar que pode contar para Jorge Jesus. Apesar de o técnico insistir na chegada de mais um central, o que o deixaria com pouca margem para continuar de águia ao peito, ontem, face à indisponibilidade de Jardel e Otamendi, o menino da casa voltou a mostrar-se em bom plano. Teve alguns lapsos de desatenção fruto da menor rodagem, mas não foi por ele que a equipa 'meteu água'.

Desilusão: Everton Cebolinha. Mais um jogo cinzento do brasileiro. Chegou à Luz com rótulo de craque, jogador de seleção e um dos destaques do brasileirão, mas parece estar a ter muitas dificuldades para exprimir todo o seu futebol com a camisola do emblema encarnado. Não foi dos seus piores jogos, mas continua distante de um jogador que pode desequilibrar, romper defesas e dar magia ao jogo.

Treinadores: 

Daniel Ramos: Corrigiu o posicionamento dos seus jogadores ao intervalo e conseguiu cumprir no segundo tempo com o que tinha prometido na antevisão: uma equipa a dar luta. Montou uma estratégia que deu frutos e pôs a sua equipa a defender quando tinha de o fazer. Saiu com um ponto conquistado frente a um Benfica que tinha mais do que obrigação de ganhar. 

Jorge Jesus: Privado de vários atletas, o técnico parece continuar a dar primazia à ideia individual em detrimento da coletiva. É que, como se vê mundo fora, muitos são os treinadores que acreditam na resposta até dos seus suplentes, mas o técnico amadorense resguarda-se regularmente nessa desculpa para justificar exibições menos conseguidas. Ontem voltou a ver-se um Benfica de duas caras, mas longe do Benfica que vimos nas mãos de treinadores menos experimentados ou mesmo distante do 'Ferrari' que um dia Jesus chegou a conduzir. Continua em busca de ideias, mas o que parece faltar a esta equipa são ideais e jogadores a correr atrás disso mesmo.

Árbitro: Hélder Malheiro. O seu maior erro foi ter começado a partida no domingo quando claramente não estavam reunidas condições sequer para o apito inicial. Durante a partida teve alguns lances difíceis, sobretudo um em que dois jogadores acabaram por colidir na área do Benfica- acabando por terem ambos de ser substituídos - e em que pareceram restar dúvidas sobre a legalidade da abordagem de um atleta das águias. Recebe nota positiva, mas à justa. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório