Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2020
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 17º

Edição

"Ser treinador? Passo imagem de um bom menino, mas depois transformo-me"

Guardião ex-FC Porto afasta possibilidade de trabalhar como treinador principal, mas não destaca papel nos escalões de formação.

"Ser treinador? Passo imagem de um bom menino, mas depois transformo-me"

Iker Casillas, guardião que se notabilizou ao serviço de Real Madrid e FC Porto, abordou alguns aspetos passados da sua carreira, nomeadamente a tensão 'política' no balneário da seleção.

Lembrando o 'caso' catalão, Casillas confessa que ele e Puyol quase chegaram a vias de facto.

Porém, nem só disso falou o ex-guardião portista, avançando também para o seu futuro desportivo e um eventual papel nos bancos.

"Não estávamos preparados para aqueles jogos - entre abril e maio de 2011, Barcelona e Real Madrid defrontaram-se quatro vezes. Marcaram o futebol espanhol e tudo o que nos rodeia. Passaram a ter uma magnitude política. Se o Barcelona vencesse, era como se a Catalunha estivesse acima de Madrid. O Puyol, com quem me dou muito bem, até me disse que houve um momento em que se quis levantar e dar-me duas galhetas. E eu disse: 'eu sei, eu também'", começou por referir.

"Ser treinador? Não aguentava, não tenho essa paciência. Dou a imagem de um bom menino e tal, mas transformo-me no balneário. Seria mais útil na formação, a convencer os jovens de onde podem chegar", afirmou o ex-jogador ao El País.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório