Meteorologia

  • 29 OUTUBRO 2020
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

Europa sorri para Tarantini e o 'tsunami' Dala: As notas do Rio Ave-Borac

Vilancondenses apuraram-se, nesta quinta-feira, para a 3.ª pré-eliminatória da Liga Europa.

Europa sorri para Tarantini e o 'tsunami' Dala: As notas do Rio Ave-Borac

O Rio Ave qualifciou-se, nesta quinta-feira, para a 3.ª eliminatória da Liga Europa, onde agora o espera o Besiktas, após derrotar o Borac, por 2-0.

Numa primeira sem grandes oportunidades, onde a formação lusa entregou os minutos inicias aos anfitriões para, no decorrer da etapa inicial, assumir a batuta da partida.

Aderllan Santos ainda espreitou o golo por duas ocasiões, mas o 'sol' estava reservado para uma etapa complementar em que os 'raios' quase atingiram a baliza de Pavlocic na última quinzena de minutos do encontro.

Gelson Dala entrou aos 75 minutos para o lugar de Francisco Geraldes e pouco tardou para o 'tsunami' angolano causar estragos. O avançado serviu Piazón para a primeira ocasião da partida, mas os reflexos de Pavlovic negaram a festa ao brasileiro.

Pouco depois foi a vez do reforço Ivo Pinto cruzar para um cabeceamento de Tarantini que só não terminou a balançar as redes, porque caprichosamente o poste travou a festa a um capitão que, aos 90 minutos, deu mesmo lustro ao marcador. E quem esteve na origem da jogada? Ora bem, 'tsunami' Gelson Dala. No último minuto de compensação tempo ainda para Jambor, na sequência de uma grande jogada, a culminar no 2-0 para os pupilos de Mário Silva.

Confira agora os destaques deste Borac-Rio Ave:

Figura do jogo: Gelson Dala entrou aos 75 minutos para colorir, e de que maneira, uma partida cinzenta e com 'cheiro' a prolongamento. Serviu para o primeiro golo da partida e esteve na origem da primeira grande ocasião de golo do jogo. Aliás, esteve em primeiro em muitos capítulos do jogo. Na hora de mexer e balançar as 'placas tectónicas' teve arte e engenho para fazer o que mais sabe: destruir a linha defensiva do adversário. 

Surpesa do jogo: Tarantini tinha de estar entre os destaques da armada agora orientada por Mário Silva. O eterno capitão, e que entra agora na sua 11.ª temporada na equipa de Vila do Conde, ainda é, aos 36 anos, um médio temível. Espreitou o golo aos 79', mas o poste negou a festa ao português, para aos 90' escrever o seu nome, mais uma vez, na história do Rio Ave. 'O Captain. My captain'. 

Desilusão do jogo: Matheus Reis não teve uma partida 'afinada' e quase manchou a pintura na etapa inicial quando perdeu a 'redondinha' em zona proibida para Lukic. Salvou-lhe a destreza de Kieszeck na saída dos postes.

Treinadores

Mário Silva: Primeiro jogo oficial do novo técnico do Rio Ave e passou com distinção no 'exame bósnio'. A carta 'Dala' lançada aos 75 minutos foi aposta ganha de um treinador que leu bem o jogo e promoveu as alterações nos momentos certos.

Vlado Jagodić: Fez o que podia, com os 'ovos' que tem à sua disposição. Conseguiu ter o mérito de 'asfixiar' o Rio Ave nos primeiros instantes, mas pouca 'carne' tinha à sua disposição num banco sem soluções de maior.

Árbitro da partida: Arbitragem serena do dinamarquês Peter Kjaesgaard, sem complicações e lances de dificuldade acrescida no decorrer da partida. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório