Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2020
Tempo
11º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

Bruno Lage: "Quem entra num jogo com o medo de perder, vai perder"

Fique com o essencial da conferência de imprensa do treinador do Benfica.

Bruno Lage: "Quem entra num jogo com o medo de perder, vai perder"

O Benfica defronta esta segunda-feira, em Barcelos, o Gil Vicente na 22.ª jornada da I Liga.

Este domingo, Bruno Lage fez a antevisão da partida na sala de imprensa do Seixal e deixou latente que o único resultado que interessa é a vitória. O técnico dos encarnados não quer olhar para os resultados anteriores e afirma que tudo está nas mãos da própria equipa.

Equipa do ponto vista físico e psicológico: A equipa está desejosa que chegue o próximo jogo. Fisicamente tivemos uma boa recuperação, e psicologicamente eles querem ter o próximo jogo mais rápido possível. A equipa precisa de jogar, de jogar com qualidade e vencer.

Incluir elemento mais defensivo no meio-campo: Há quatro meses atrás eu fiz isso, era o Cervi. A equipa não precisa de mais elementos para defender melhor, precisa é de ser consistente. Nós o ano passado já sofríamos os mesmos golos. Nós temos é de não olhar para trás e temos de marcar golos. Temos que estar com os olhos na baliza do adversário. Quer a defender, quer a atacar, temos de ser mais fortes do ponto de vista do equilíbrio. Temos de sentir o momento. O que podemos dar mais à equipa para produzir o futebol agradável que temos capacidade para o fazer? É isso que temos de pensar.

Ferro diferente de Rúben Dias: São duas personalidades diferentes. Já os conheço de miúdos e são assim. Um com uma personalidade muito forte, outro mais racional, mais tranquilo, em que não mostra tanto as suas emoções. Agora, claro, a tristeza um mostra, outro não mostra. É a personalidade de cada um.

Gil Vicente marca muitos golos: Nós temos de jogar para vencer, não há outra hipótese. Ontem tive a oportunidade de ouvir dois minutos da conferência do mister Vítor Oliveira e são dois minutos fantásticos. Ele define-se como homem e treinador. Foi com muita pena minha que não houve um grande destaque dessas palavras. O Gil reconstruiu uma equipa e, desde a primeira jornada, tem feito um percurso muito bom. É uma equipa muito forte em transições, muito forte em ataque organizado e a atacar a profundidade. Mas este é o momento em que nos temos de assumir. Só dependemos de nós. Temos de criar as situações e concretizar. Temos de continuar com o apoio fantástico dos nossos adeptos e que nos levou a fazer um percurso quase inédito fora de portas.

Medo de perder o campeonato: Diga-me um campeão teve sete pontos de avanço na 1.ª volta e com isso estava algo garantido? Os nossos jogadores e os nossos adeptos, não podemos ter medo de perder, não podemos é ter medo de ganhar. Não temos de estar apreensivos com nada. Tem que partir de nós para os nossos adeptos. Eu não tenho medo nenhum de perder, posso é ter medo de ganhar. Temos de pensar essa mensagem para vós. Não podemos trazer nada de trás. Quem entra num jogo com o medo de perder, vai perder. A nossa maior virtude é não olhar para trás.

Empate pode ser bom resultado?: Nós não olhamos para o que os nossos adversários fazem. FC Porto e Sporting perderam pontos lá, mas o campeonato é isto. Perde-se aqui uns, acolá outros. Nós temos é de olhar para o nosso caminho. Claro que não é um bom resultado. Quando se falava em recordes o que é que eu dizia? Igual... É o equilíbrio.

Samaris de fora porquê?: É opção, tendo em conta o que vai acontecendo. O Samaris não foi o único jogador que não tem jogado após o sucesso da época passada. O Tino igual, Seferovic igual, a questão parece sempre para o Samaris. Mas a questão prende-se com o coletivo. Mas ele ou qualquer jogador está sempre próximo de entrar no jogo. A nossa forma de trabalhar e ver as coisas é de três em três dias. Todos os jogadores estão sempre disponíveis para entrar no onze.

Pouco recurso à falta: Já falei aqui sobre essa situação. É um problema individual e coletivo. Nunca falei de arbitragens, nem vou falar. Gosto de olhar para um jogo e quando há aquelas faltas e um adversário ultrapassa e é agarrado ou travado em falta, para mim é cartão amarelo. Uma coisa é eu estar a disputar a bola ou chegar tarde ao lance… Agora nós temos aqui vários jogadores que saem de lances e são travados em falta com agarrões, são avisados pelo árbitro. Nós não fazemos essas faltas, é um facto. Podemos parar as situações de outra maneira. Também há um problema mais tático, que não vos vou dizer, que nos leva a reagrupar muito junto da nossa baliza. Dizer ao Rafa para quando for ultrapassado para fazer uma falta ou agarrar… Isso não está no ADN dos nossos jogadores. Se tivermos de frente, se formos agressivos, fazer uma boa pressão, isso já está no ADN dos nossos jogadores. Agressivos, sim, com bola, sim. Mas fora isso, não temos jogadores para fazer esse tipo de faltas. Não vamos arranjar coisas aqui para servir de justificação, tem é de haver um equilíbrio.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório