Meteorologia

  • 01 ABRIL 2020
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 14º

Edição

"Castigo? Não tenho de comentar, mas estranho o timing"

FC Porto recebe, este domingo, a formação algarvia, em partida referente à 22.ª jornada da I Liga.

"Castigo? Não tenho de comentar, mas estranho o timing"

O FC Porto recebe, este domingo, o Portimonense, em partida relativa à 22.ª jornada do campeonato português.

Os portistas são segundos na tabela classificativa e uma vitória coloca-os à condição na liderança do campeonato. Já o Portimonense está abaixo da linha de água e procura fugir à despromoção

Sérgio Conceição fez, neste sábado, a antevisão ao encontro. O técnico portista prevê um encontro difícil frente aos algarvios, apesar do Portimonense estar em zona de descida. O técnico abordou ainda o castigo à porta fechada aplicado pelo Conselho de Disciplina da FPF.

Portimonense de excelência: Depende do que for a estratégia do adversário. Têm um novo treinador com pouco tempo de trabalho. Temos de olhar para as individualidades e dinâmicas do adversário. O mais importante é a nossa equipa e a forma como vamos entrar em campo. Essas estatísticas passam-nos u pouco ao lado. Para ganhar e conquistar esses três pontos temos de fazer pela nossa vida. Temos de estar fortes e bem. Cada vez que o campeonato de aproxima da parte final as equipas sabem que o tempo começa a apertar para alcançar os seus objetivos.

Jogo depende do que o FC Porto fizer: Isso é em todos os jogos, não é apenas no de amanhã. Se formos o FC Porto forte dentro de que são as nossas ideias os jogo acabam por ter resultados positivos. Se não estivermos ao nosso melhor nível o equilibrio existe e ficam mais difíceis os jogos. Não é por jogar contra uma equipa que está em dificuldades este ano que vamos encontrar facilidades. Não nos podemos esquecer do que o Portimonense fez num passado recente com o Folha ao comando onde teve excelentes prestações e fez campeonatos acima da média. Temos a nossa de que vamos ter um jogo complicado.

Liderança isolada à condição: Todos os jogos são importantes. No final, em maio, é que se fazem as contas. Isto é uma maratona, há muitos obstáculos que vamos encontrar pela frente. Cabe-nos a nós ultrapassar esses obstáculos e em maio estarmos no lugar que nós queremos que é o primeiro. Momentaneamente passar para primeiro isso não coloca pressão nos grandes clubes. Existe é uma pressão de ganhar todos os jogos e dar o máximo para sermos cada vez melhores

Clubes responsabilizados pelos atos dos adeptos: Não sou dirigente. Ainda não sou, mas posso vir a ser.

Críticas pelas exibições: Somos alvos de críticas a todas as horas e a todos os momentos. Nada daquilo qu gravita à volta do futebol tem de condicionar o nosso caminho. Já estamos habituados à crítica fácil porque faz parte da vida. Hoje é muito fácil sentar-se à frente do computador para mandar um bitaite na rede social ou num jornal. As críticas toda a gente as recebe.

Diferenças na forma de jogar do FC Porto: Os resultados são importantes. Os comentadores, os poucos que comentam futebol, comentam muito aquilo que anda à volta do futebol. De futebol jogado há pouco que falam, mas quando falam dizem sempre o mesmo. Se pensarem de outra forma e pensarem como é que o FC Porto, de há dois anos e meio a esta parte, consegue ter os resultados que têm, ganhar o campeonato no primeiro ano, fazer em dois anos o máximo de pontos possíveis desde que o campeonato tem três pontos, chegar a várias finais, chegar aos oitavos e aos quartos da Liga dos Campeões jogando sempre da mesma forma.

FC Porto na melhor fase da época: Eu acho que nunca tive aqui um momento de fragilidade. Houve situações em que a equipa pode não apresentar os tais resultados que nós queremos, e a partir desse momento fazemos o trabalho de casa e vemos o que está a falhar. A convicção de que lutamos por títulos esta sempre cá. As equipas passam por fases menos boas ou melhores por causa dos resultados. Neste momento, em termos de competições internas, estamos na final da Taça de Portugal, recuperámos alguns pontos para o rival que luta pelos mesmos objetivos do que nós. Amanhã é mais um jogo nessa luta.

Jogo à porta fechada: Não tenho muito a comentar sobre isso. Posso estranhar o timing de vir cá para for porque isto já foi à nove meses. Penso que a Federação não se pronunciou sobre isso e não me cabe a mim comentar esse tema, penso que é um tema para a direção.

Encontro no meio da eliminatória da Liga Europa: O cansaço normal de uma viajem europeia influencia. Ontem não deu praticamente para trabalhar, hoje vamos trabalhar um pouco aqui no Dragão. O tempo é pouco naquilo que é preparação do jogo. O estado físico dos jogadores é que mais me preocupa. Um dia a mais na recuperação faz a diferença. Isto pode obrigar a uma ou outra mudança no onze ou na forma de o preparar.

Pepe: O Pepe ainda não está a cem por cento. Vamos ver para o próximo jogo com o Leverkusen. Neste momento, ainda não está fisicamente apto.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório