Meteorologia

  • 19 FEVEREIRO 2020
Tempo
14º
MIN 7º MÁX 19º

Edição

"Não falo de árbitros e vou manter esta postura até onde der"

Ivo Vieira recusou abordar o golo anulado ao Vitória SC no último minuto do duelo com o FC Porto.

"Não falo de árbitros e vou manter esta postura até onde der"

O Vitória SC falhou, esta quarta-feira, o acesso à final da Taça da Liga, ao perder diante do FC Porto, por 1-2, num encontro que ficou marcado por um polémico lance registado no último minuto, que resultou num golo anulado a João Pedro. Na zona de entrevistas rápidas, Ivo Vieira recusou falar da arbitragem, e aplaudiu a exibição dos seus jogadores.

Desilusão: Eu nunca tive a cabeça quente. Às vezes para vocês é difícil diferenciar o que é estar de cabeça quente e o que é viver o jogo. Viver o jogo é a minha forma de estar. O Vitória SC mostrou hoje quem é o clube grande, em termos de massa adepta e de apoio. A par do FC Porto, é uma instituição grandiosa e o Vitória SC está no mesmo patamar e viu-se hoje no jogo. Isso é que me apraz referir e salutar o comportamento dos nossos adeptos. Queríamos dar mais, lutámos para que isso acontecesse. O FC Porto fez dois golos e o Vitória fez um. Passou o FC Porto, infelizmente para nós.

Empate foi momento chave? Houve vários momentos chaves. Foi um jogo competitivo e com as duas equipas a quererem ganhar. Após fazermos um golo, não podemos sofrer outro no minuto seguinte. Somos grandes, mas temos de crescer para sermos maiores ainda. Faltou alguma concentração. Faltou algum nervo. Tínhamos de ser mais competentes naquele momento do jogo. Não conseguimos porque não fomos capazes de manter o 1-0.

Último lance: Gosto de falar de futebol, vocês devem falar sobre aquilo que se passou. Deve falar-se cada vez mais de futebol. Há muitos programas, com todo o respeito, em que se fala sobre a polémica e sobre aquilo que não é o jogo. Eu vou optar por privilegiar o futebol e falar de futebol. É isso que eu quero, é para isso que eu sou pago e é isso que eu acredito. Não falo de árbitros e vou manter esta postura até onde der. A minha forma de estar. O árbitro é livre de decidir aquilo que quer.

Jogar olhos nos olhos: Não sei com quem é que ainda não jogámos olhos nos olhos. Houve jogos menos conseguidos. Não conseguimos ser perfeitos em alguns jogos. Os resultados muitas vezes não refletiram aquilo que a equipa fez e hoje é um exemplo. Passou o FC Porto, mas temos de defender o futebol português. Estamos um bocadinho aquém. Vocês são os grandes responsáveis, nós treinadores também e dirigentes também. Temos de fazer mais em prol do jogo e menos em prol de polémica e da conversa.

O que mudava: Não mudava. Pedia para que tivessem uma mentalidade diferente. Não quero que sejam iguais a mim porque eu aprendo muito com os outros. Mas há um dado adquirido. Eu defendo isto porque acredito nisto. Não quero ser melhor que os outros. Há muitos treinadores com qualidade e que defende o bom futebol.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório