Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2020
Tempo
MIN 7º MÁX 13º

Edição

Trincão dos Guerreiros na neve eslovaca: As notas do Slovan-Sp. Braga

Sporting de Braga precisava de vencer para garantir o estatuto de cabeça de série nos sorteio, e saiu vitorioso de Bratislava, depois de até ter começado a partida a perder.

Trincão dos Guerreiros na neve eslovaca: As notas do Slovan-Sp. Braga

Era preciso um espírito guerreiro para sair vitorioso do encontro em Bratislava, e não faltou emoção ao encontro que deu a vitória, esta quinta-feira, ao Sporting de Braga sobre o Slovan Bratislava. Os minhotos continuam a senda invencível na Europa e já levam 13 encontros seguidos sem conhecer o sabor da derrota.

Os comandados de Ricardo Sá Pinto dominaram durante os primeiros 45 minutos, sempre com mais ascendente ofensivo, mas a verdade é que acabariam por sofrer o primeiro golo aos 42'. Pablo errou na disputa de um lance com Sporar e o melhor marcador da formação eslovaca não desperdiçou e abriu o marcador.

No entanto, os bracarenses não podiam responder da melhor maneira e empataram dois minutos depois. Canto batido por Trincão, que haveria de brilhar mais tarde no encontro, e Rui Fonte cabeceou para a igualdade.

Depois das boas indicações no primeiro tempo, os Guerreiros continuaram a demonstrar superioridade na etapa complementar, mas voltou a ser a equipa da casa a marcar, por intermédio de Rhasalla.

A partir do 2-1 só deu Braga, e na resposta ao golo sofrido os bracarenses voltaram a empatar o encontro. Trincão, um dos melhores durante os 90 minutos, driblou vários adversários e atirou para o primeiro golo com a camisola do Sporting de Braga.

Logo depois do empate, que deixava os bracarenses na segunda posição no grupo, os minhotos consumaram a reviravolta aos 75'. Bela jogada de João Novais que meteu para Ricardo Horta, o português remata para defesa de Greif mas acaba por ser Bozhikov a desviar para dentro da própria baliza.

Já a caminho do apito final, os homens de Ricardo Sá Pinto foram gerindo a vantagem e conseguiram mesmo aumentá-la já nos descontos. Paulinho começou a jogada com um grande passe, a bola chega a Fransérgio que de trivela devolveu para o avançado fazer o quarto de cabeça. 

A figura

Francisco Trincão não tem sido aposta regular de Ricardo Sá Pinto, saltando muitas vezes o banco de suplentes, mas no encontro em Bratislava teve direito a um lugar no onze inicial e correspondeu da melhor maneira. Aos nervos iniciais seguiu-se depois um jogo seguro. O esquerdino fez o passe para o primeiro golo dos bracarenses e depois concretizou o segundo após uma bela jogada individual.

A surpresa

A sua utilização tem sido intermitente esta época, tendo alternado entre períodos com vários jogos seguidos a titular com outros em que vai saltando do banco. No jogo em Bratislava mereceu a confiança de Ricardo Sá Pinto e correspondeu da melhor maneira. Os remates de longa distância são a sua melhor arma e só graças a um inspirado Greif não conseguiu marcar o golo. Conduziu de forma brilhante a jogada que esteve na origem do terceiro golo dos bracarenses, mas teve o azar de rematar para defesa do guarda-redes adversário. A bola acabaria no entanto por entrar devido a um toque de um outro jogador do Slovan.

A desilusão

Pablo Santos foi o elemento menos no reduto defensivo dos arsenalistas. Falhou de forma clara no primeiro golo do Slovan, perdendo no duelo físico com Sporar, mas antes já tinha demonstrado alguns sinais de intranquilidade.

Treinadores

Ján Kozák

A sua equipa já estava fora da competição, mas nem por isso os eslovacos deixaram de lutar para mudar a imagem dos últimos jogos na Liga Europa, nos quais tinha somado três derrotas. Apesar do Sp. Braga ter dominado em quase todos os aspetos do jogo, a verdade é que a equipa da casa foi mais assertiva nas poucas oportunidades de que dispôs e até esteve por duas vezes em vantagem. No entanto, a força do adversário era muito superior e as respostas imediatas dos bracarenses aos golos do Slovan não deram tempo para que a equipa da casa conseguisse pensar em marcar outro golo.

Ricardo Sá Pinto

Apresentou algumas novidades na equipa inicial em relação à partida com o Desportivo das Aves, nomeadamente com a entrada de Tiago Sá para a baliza, mas a sua equipa manteve o estilo de jogo agressivo que tem vindo a demonstrar nas últimas partidas. Os guerreiros dominaram o encontro e tiveram sempre mais ascendente ofensivo, mas até estiveram por duas vezes em desvantagem. A garra que esta equipa tem vindo a apresentar valeu a resposta imediata aos dois golos do Slovan, sendo que a partir do segundo dos eslovacos a equipa portuguesa carregou ainda mais à procura da vitória, que foi alcançada de forma justa e em grande estilo. 

Árbitro

Tehelné Pole rsteve seguro nas decisões que tomou, não comento erros que tivessem condicionado o desenrolar do encontro. No que toca ao critério disciplinar mostrou apenas um cartão amarelo, sendo que existiram um ou outro lance em que podiam ter sido mostrados mais cartões.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório