Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

"Ultrapassámos a grande crise de identidade do Belenenses"

O presidente do Belenenses SAD, Rui Pedro Soares, disse, na segunda-feira, que o clube lisboeta ultrapassou uma "grande crise de identidade" nos últimos 10 anos e criticou aqueles que considera quererem fazer do Restelo "um negócio imobiliário".

"Ultrapassámos a grande crise de identidade do Belenenses"

"Em 2009, o Belenenses não tinha nenhuma credibilidade e parecia não ter futuro. Ultrapassámos a grande crise de identidade do Belenenses. Não dá jeito aos especuladores imobiliários que sonham fazer do Restelo dinheiro. Há uma equipa viva que gostava de jogar naquele estádio. Não vamos deixar que um negócio imobiliário acabe com um clube de 100 anos", afirmou.

Num jantar de celebração do centenário do clube fundador da equipa que milita na I Liga de futebol, Rui Pedro Soares declarou que o lugar do Belenenses é na divisão mais alta do futebol nacional e agradeceu aos adeptos por não terem abandonado a equipa.

"Nos últimos sete anos estabilizámo-nos na I Liga, que é o lugar do Belenenses. Conseguimos ser uma das oito melhores equipas, mas não estamos ainda no ponto onde queremos estar. Os adeptos não abandonaram a sua equipa de futebol, num momento que a história nem sequer vai lembrar. O Belenenses nunca foi um clube para disputar divisões inferiores", realçou.

Rui Pedro Soares criticou a cultura desportiva em Portugal, mas tem esperança que a diferença entre os três 'grandes' e as restantes equipas seja diminuída.

"Vivemos num país em que a cultura desportiva é garantir condições para que três clubes ganhem sobre todos os outros. Vamos viver um momento em que as diferenças entre clubes vão diminuir e em que vai deixar de existir três clubes e os outros. Vamos criar condições para que todos possam competir", sublinhou.

O presidente dos 'azuis' pretende, nos próximos anos, investir em infraestruturas e continuar a aposta na formação, que se traduziu na criação da equipa de sub-23, apesar dos custos que enfrentou no passado recente.

"Tivemos de fazer face a custos de 500 mil euros por utilização de infraestruturas, 300 mil euros por investimentos em tribunal e 200 mil euros conquistados na Taça de Portugal que ficaram retidos porque o clube não pagou uma dívida à federação. Apesar disto, decidimos investir um milhão de euros na equipa de sub-23. Vamos voltar a recuperar a competitividade que fomos perdendo, mas sabemos também que vamos ser julgados pelas infraestruturas que fizermos", disse.

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, Pedro Proença, elogiou o trabalho desenvolvido no Belenenses SAD e acredita que, em breve, o clube lisboeta poderá disputar as competições europeias.

"O Belenenses SAD tem sabido acrescentar valor a cada dia que passa e marca inequivocamente o panorama futebolístico em Portugal. A marca do Belenenses SAD é fundamental para podermos alavancar um futebol profissional uno e que possa se seguir pelas melhores práticas de gestão. Pelo trabalho que tem sido feito neste clube, tenho a crer que teremos, em breve, um Belenenses europeu", declarou.

O Belenenses, fundado em 23 de setembro de 1919, cumpriu 100 anos de existência e a SAD organizou um jantar de gala para celebrar a data do clube fundador, apesar das divergências que resultaram na separação do clube e da sociedade desportiva.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório