Meteorologia

  • 17 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Hábitos que não se perdem. Dragão 'carregou' no botão do penálti e sorriu

FC Porto derrotou o Boavista, por 2-0, e assumiu o trono da I Liga à condição.

Hábitos que não se perdem. Dragão 'carregou' no botão do penálti e sorriu

Pelo terceiro jogo consecutivo, o segredo do sucesso do FC Porto esteve nas grandes penalidades. Na noite desta sexta-feira, Marega abriu o marcador na marca dos 11 metros, à passagem dos 41 minutos, à semelhança do que tinha acontecido nas duas rondas anteriores.

Na 26.ª jornada, a vitória frente ao Marítimo, por 3-0, nasceu com um penálti convertido por Alex Telles, a papel químico do que ocorreu diante do Sp. Braga. Os minhotos venciam por 2-1 e dois pontapés da marca dos 11 metros permitiram ao dragão respirar de alívio... e deixar o Benfica sobre brasas. Sim, porque mais uma vez o eterno rival volta a entrar pressionado, e com a obrigação de cumprir os seus deveres para não ver 'roubado' o seu trono.

O FC Porto alcançou a 10.ª vitória consecutiva sobre o Boavista, igualando o melhor registo de sempre dos azuis nos duelos frente ao rival citadino (1931-1946 e 2015-2019). Ao revés, os axadrezados somaram o 5.º jogo consecutivo sem marcar ao FC Porto. O último golo das panteras ao campeão nacional foi apontado por Henrique, em setembro de 2016. Aliás, nos últimos 13 últimos entre as duas equipas, o emblema do Bessa só marcou um golo.

Números históricos para Maxi e Danilo, num dérbi em que a estrela foi Otávio

Ao contrário do que muitos faziam prever, Sérgio Conceição, desta vez a uma longa distância do relvado, por culpa do castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina, apostou em Corona para a lateral direita, descartando Maxi Pereira para o banco. Todavia, o internacional uruguaio entrou no decorrer da segunda parte e ainda foi a tempo de somar o seu 300.º jogo na Liga portuguesa - 212 pelo Benfica e 88 pelo FC Porto. Ainda se recorda quem o lançou? Camacho, em setembro de 2017. Maxi Pereira tornou-se ainda o 11.º jogador estrangeiro com mais jogos em Portugal.

Este jogo foi também especial para Danilo, que realizou a sua 100.ª prestação com a camisola dos dragões na Liga portuguesa... a 150.ª em todas as competições. O internacional português foi peça-chave no duelo frente ao Boavista, traduzindo-se quase sempre numa pedra intocável do onze. Por 91 vezes foi titular e, mesmo estando longe da zona de remate, já concretizou 12 golos e três assistências.

À margem destes dois 'senhores', a passadeira azul sorriu a Otávio que marcou o segundo golo dos dragões, à passagem do minuto 48, na sequência de uma correria infernal em posição central, e que terminou com um disparo violento de fora da área. Esta já é a melhor época do brasileiro, no que diz respeito a remates certeiros: em 35 jogos nesta temporada, o médio já marcou tanto (6), como nas duas últimas temporadas (54 jogos).

O que falta jogar a FC Porto e Boavista?

FC Porto

Portimonense (fora)

Santa Clara (casa)

Rio Ave (fora)

Desportivo das Aves (casa)

Nacional (fora)

Sporting (casa)

Boavista

Nacional (casa)

Tondela (fora)

Moreirense (casa)

Vitória Setúbal (fora)

Sp. Braga (casa)

Marítimo (fora)

FC PORTOVS BOAVISTA
15Remates5
69%Posse de bola31%
8Cantos0
15Faltas cometidas17
0/0Cartões amarelos/vermelhos0/0

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório