Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2018
Tempo
29º
MIN 27º MÁX 30º

Edição

Bruno de Carvalho recusa responsabilidades pelo ataque

Presidente do Sporting enviou um comunicado à imprensa, revelando que, no entanto, pediu desculpa a todos os elementos do plantel.

Bruno de Carvalho recusa responsabilidades pelo ataque
Notícias ao Minuto

13:24 - 17/05/18 por Notícias ao Minuto 

Desporto Comunicado

Bruno de Carvalho considerou "hediondo" o ataque de um grupo de adeptos aos jogadores, equipa técnica e staff na Academia de Alcochete, na passada terça-feira. Num comunicado enviado à imprensa, o presidente do Sporting negou ainda qualquer responsabilidade pelo mesmo.

"Jamais, com as regras e princípios que me norteiam, poderia ser responsável por um acto hediondo como aquele que foi cometido na Academia do Sporting na passada terça-feira, o qual me tem sido atribuído no plano moral. Aquelas pessoas, jogadores, treinadores e demais membros da estrutura do futebol, que são a família que escolhi, podiam ser meus filhos, meus irmãos ou meus pais. O que se passou na Academia do Sporting foi, para mim, um choque, agravado pela preocupação com o que estava a acontecer com aquelas pessoas, ao mesmo tempo que eu sofria um linchamento, o qual se estendia à minha família", pode ler-se.

"Quero recordar que tive uma reunião muito franca, aberta e positiva com os jogadores na passada segunda-feira. Falámos do que se tinha passado na Madeira, da frustração que sentíamos e da vontade tremenda de ganhar a Taça de Portugal. Nessa ocasião acordei com os jogadores que no dia seguinte, às 16 horas, estaria com eles no treino, na Academia. E isso só não aconteceu devido ao facto de o Correio da Manhã ter noticiado, em manchete, o envolvimento de colaboradores do Sporting em possíveis actos de corrupção. Por isso, desdobrei-me em reuniões sucessivas com advogados para tentar perceber o que se passava. A meio de uma dessas reuniões fui alertado para o que estava a acontecer na Academia e para lá me desloquei de pronto. Não passa pela cabeça de ninguém que o Clube ou a SAD tivesse interesse neste tipo de actos de terrorismo contra os seus ou outros, e em que circunstâncias fosse", acrescenta o líder leonino, antes de se referir à final da Taça de Portugal.

"Relembro que ainda por cima estamos a escassos dias da final da Taça de Portugal e que com este acto de verdadeiro terrorismo, ao agredirem barbaramente alguns jogadores, os colocariam em perigo de lesões, as quais os podiam impedir de realizar o jogo. Não posso acreditar que verdadeiros sportinguistas efectuassem tal acto com prejuízo claro, financeiro e desportivo, devido aos danos causados à marca, à instituição e pelo perigo de podermos não contar com alguns atletas por lesão", refere.

A finalizar, Bruno de Carvalho sublinha ainda que fez questão de apresentar um pedido de desculpas a todos.. "Quero ainda acrescentar que, apesar de o ter feito pessoalmente aos jogadores, técnicos e staff, enviei-lhes mensagens, pedindo desculpas em meu nome pessoal e enquanto Presidente, manifestando a minha total solidariedade e compromisso em como os culpados serão severamente punidos", frisou.

Aposte 20€ sem risco como o Porto vai ganhar ao Setúbal por 3-0 e ganhe 144€

Múltipla do dia: Aposte 20€ sem risco como o Manchester Utd, Liverpool, Real Madrid e Bayern de Munique vão ganhar, e ganhe 63,6€

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório