Meteorologia

  • 23 MAIO 2018
Tempo
20º
MIN 20º MÁX 20º

Edição

Heath Ledger morreu há 10 anos, mas uma personagem imortalizou-o

A morte do ator chocou e aconteceu meses antes da estreia de 'The Dark Knight', o filme que ficou marcado pela sua interpretação icónica do vilão Joker. Nos anos que se passaram muito se especulou sobre as circunstâncias da morte de Heath Ledger e sobre o peso que desempenhar este papel teve no ator.

Heath Ledger morreu há 10 anos, mas uma personagem imortalizou-o
Notícias ao Minuto

12:00 - 22/01/18 por Fábio Nunes

Cultura Efeméride

Heath Ledger morreu há precisamente 10 anos. O ator australiano tinha 28 anos e uma filha na altura com dois anos, fruto da sua relação com a atriz Michelle Williams. A sua partida prematura chocou o mundo. Uma mistura de medicamentos resultou numa overdose acidental, mas muito se especulou na imprensa que Heath Ledger estava deprimido e que poderia ter tentado suicidar-se. Uma versão que sempre foi negada pela família do ator e pelos amigos mais próximos.

O ator morreu antes da estreia do filme ‘The Dark Knight’ no qual surge no papel do arqui-inimigo de Batman, Joker. A majestosa interpretação de Ledger conquistou a crítica e os fãs e a sua versão de Joker ainda hoje é uma inspiração para atores que queiram tornar suas personagens tão populares como é o caso do principal criminoso da cidade de Gotham.

Desde o primeiro momento em que teve conhecimento de que a personagem fazia parte do segundo filme de Batman de Christopher Nolan, Heath Ledger mostrou interesse em interpretar Joker.

“Eu liguei ao Heath e disse-lhe. ‘Está a acontecer isto. Estão a trabalhar no segundo filme do Batman e o Joker vai ser o vilão, isto interessa-te?’”, perguntou Steve Alexander, o agente de Heath Ledger. “Não houve pausa. Ele respondeu algo deste género, ‘Absolutamente, quero. O que fazemos? Vou entrar num avião e vou para lá. Quero encontrar-me com o Chris. Podes meter-me numa sala com ele?’”, recorda o agente do autor num documentário biográfico lançado no ano passado, ‘I am Heath Ledger’.

O australiano foi mesmo o escolhido para desempenhar o papel. O empenho do ator foi total. Além de ter lido diversos livros de banda-desenhada do vilão, Heath Ledger decidiu que iria criar uma versão diferente de todas as outras que tinham chegado ao cinema ou à televisão e chegou mesmo ao ponto de escrever um diário como Joker.

Notícias ao MinutoAté os atores com quem contracenou em 'The Dark Knight' ficaram surpreendidos com a performance de Heath Ledger como Joker© All Rights Reserved

“Já tinha visto o mundo que ele (Christopher Nolan) tinha criado em ‘Batman Begins’, por isso sabia que havia uma oportunidade para uma nova versão do Joker e isso entusiasmou-me e também soube imediatamente o que fazer”, explicou Heath Ledger. “Fechei-me seis semanas num quarto, e criei este anormal. Andava como um louco e tentei encontrar a postura, a atitude, encontrar a sua voz era muito importante. Quando se encontra a voz, encontramos a respiração dentro da voz”.

A forma como Heath Ledger se dedicou e deixou envolver pela personagem foram notórias no filme. Sabe-se que improvisou nalgumas das cenas de ‘The Dark Knight’ mas acima de tudo quis levar o seu desempenho ao limite como testemunha Christian Bale, o ator que interpretou Batman.

“A nossa primeira cena foi numa sala de interrogatório juntos, e percebi que ele era um grande ator que estava totalmente empenhado e que entendia aquilo que o Chris (Nolan) estava a tentar criar. Como se vê no filme, o Batman começa a bater no Joker e percebe que este não era o seu rival habitual. Porque quanto mais lhe batia, mais ele gostava disso. Mais satisfação lhe dava. O Heath estava a agir de uma forma semelhante. Eu disse-lhe, ‘Sabes, eu não preciso mesmo de bater-te. Vai parecer tão bem, mesmo que não o faça’. E ele disse-me, ‘Continua. Continua. Continua...’ Ele atirava-se de um lado para o outro, havia paredes com tijolos naquela sala. Os tijolos ficaram rachados de ele se atirar contra eles. O seu empenho era total”, disse o ator britânico numa entrevista a Joseph McCabe, autor do livro ‘100 Things Batman Fans Should Know & Do Before They Die’.

Esse empenho chegou a ser apontado como um dos motivos por trás da morte de Heath Ledger. Alguns especularam que o estado mental mais fragilizado do ator não teria resistido ao peso de interpretar a personagem. Numa entrevista dada no festival de Tribeca do ano passado, onde foi apresentado o documentário ‘I am Heath Ledger’, Kate Ledger, irmã do ator, negou esses rumores. “Ele estava a divertir-se. Não estava deprimido com o Joker”.

Kate Ledger até admitiu ao site news.com.au que o ator considerava voltar a ser o vilão da DC Comics. “Ele estava tão orgulhoso do que tinha feito no ‘Batman’. E sei que ele tinha planos para um novo ‘Batman’”.

Certo é que as filmagens de 'The Dark Knight' e do último filme que protagonizou, 'Parnassus - O Homem que Queria Enganar o Diabo', tiveram efeitos negativos na saúde de Heath Ledger. Começou a sofrer de insónias durante a rodagem de 'The Dark Knight' em Londres. Chegou a admitir ao New York Times que só conseguia "dormir uma média de duas horas por noite. Não conseguia deixar de pensar. O meu corpo estava exausto, mas a minha mente não parava".

Com as filmagens de 'The Dark Knight' a decorrerem muitas vezes de noite e sob temperaturas muito baixas, a saúde do ator deteriorou-se. Um problema que se agravou durante as filmagens de 'Parnassus'. Nesta altura, Heath Ledger já estaria a combater uma pneumonia. O ator tomava medicação para conseguir dormir e a esta juntou comprimidos para combater a ansiedade e a pneumonia. Foi esta combinação que se revelou letal. 

A família terá alertado para os perigos de misturar medicação, como revelou o pai, Kim Ledger, ao news.com.au. "A última conversa que a Kate teve com ele foi sobre a medicação dele e ela avisou-o, 'Não podes misturar drogas sobre as quais não sabes nada'. Ele respondeu, 'Katie, Katie, eu vou ficar bem'". 

Heath Ledger foi encontrado morto no dia seguinte no seu apartamento em Manhattan, Nova Iorque. 'The Dark Knight' foi um sucesso e a sua interpretação subliminar e perversa de Joker valeu-lhe a atribuição póstuma do Óscar de Melhor Ator Secundário, em 2009. Uma interpretação que deixou a nu todo o potencial de Ledger como ator e que suscita uma curiosidade que nunca será respondida sobre até onde poderia chegar a sua carreira. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.