Meteorologia

  • 21 MAIO 2018
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 14º

Edição

Exposição de fotografia alerta para realidade política e humana em crise

'Be a Photographer' é uma exposição de fotografia, patente na Galeria shairart DST, em Braga, que pretende "causar incómodo" e "alertar" para o "espaço artístico" de uma realidade política e humana em crise, "altamente próximo" do espaço real.

Exposição de fotografia alerta para realidade política e humana em crise
Notícias ao Minuto

18:30 - 18/01/18 por Lusa

Cultura Braga

Com curadoria de Helena Mendes Pereira e de Catarina Martins, a mostra está integrada na programação de Braga Cidade Criativa da UNESCO, na categoria Media Arts, é a primeira da história da shairart dedicada exclusivamente à fotografia e apresenta obras do espanhol Gabriel Tizón, do grego Dimitri Mellos e dos portugueses André Castanho Correia, limamil, Miguel De e Ricardo Reis.

Ao todo, a partir de sábado, vão estar disponíveis cem obras de arte, fotografias, com uma "carga pesada", uma mensagem política, um sinal de alerta, que dão imagem a uma ideia nascida depois do encontro de Helena Mendes Pereira com o trabalho do galego Gabriel Tizón.

"O trabalho é belíssimo, fabuloso, do ponto de vista da composição, da forma como tira partido da cor, mas não deixa de ser um trabalho sobre uma tragédia humana, uma das maiores do ponto de vista das migrações desde a Segunda Guerra Mundial", explicou à agência Lusa a curadora.

Segundo Helena Mendes Pereira, o tema da exposição "parte do processo criativo inerente à fotografia, e procura refletir sobre a ideia de território e de fronteira, quer numa lógica literal, remetendo para questões da atualidade, quer na perspetiva da definição do território e da fronteira interior de cada um".

A curadora admite que se trata de um "projeto político" no qual, "através da arte, nomeadamente da fotografia, se pretende causar uma reflexão sobre aquilo que são as grandes questões políticas atuais".

Imagens que mostram "aquilo que muitas vezes se prefere não ver", e que obedecem ao "sentido de missão que a Arte tem de ter", no entendimento de Helena Mendes Pereira.

Para a curadora, o objetivo é que "esta exposição cause algum incómodo; que, a partir daqui, surjam reflexões mais alargadas sobre a forma como cada um de pode ser um ativista".

Helena Mendes Pereira salientou ainda e novamente a beleza das imagens e a proximidade à realidade, criada através delas.

"São imagens altamente dramáticas e belíssimas de algo que está a acontecer agora. O espaço artístico é altamente próximo do espaço real", salientou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.