Meteorologia

  • 23 JULHO 2024
Tempo
34º
MIN 23º MÁX 38º

Filme 'Fogo do Vento' na competição internacional do festival de Locarno

'Fogo do Vento', a primeira longa-metragem da realizadora portuguesa Marta Mateus, foi selecionada para a competição internacional da 77.ª edição Festival de Cinema de Locarno, na Suíça, que vai decorrer de 07 a 17 de agosto.

Filme 'Fogo do Vento' na competição internacional do festival de Locarno
Notícias ao Minuto

10:17 - 10/07/24 por Lusa

Cultura Marta Mateus

O anúncio foi feito hoje em Locarno pelo diretor artístico do festival, Giona A. Nazzaro, na apresentação da programação que conta com mais três cineastas de origem portuguesa: Carlos Pereira, Denise Fernandes e Edgar Pêra.

'Fogo do Vento' é um dos 17 filmes selecionados para a competição internacional e o único português na mais importante secção do festival.

O filme acompanha alguns dos protagonistas do filme anterior da realizadora, a curta-metragem 'Farpões Baldios', aprofundando histórias de uma comunidade alentejana, "num filme político que convoca a memória das gerações anteriores", indo "da resistência à ditadura salazarista ao tempo presente, numa reflexão sobre guerra e paz", que marca "a importância do seu discurso no atual contexto mundial", segundo a sua apresentação.

A primeira longa-metragem de Marta Mateus é uma coprodução da portuguesa Clarão Companhia, da realizadora e do cineasta Pedro Costa, com a suíça Casa Azul Films e a francesa Les Films d'Ici. 'Fogo do Vento' sucede à premiada 'Farpões Baldios', estreada no Festival de Cannes, na Quinzena dos Cineastas, em 2017.

A competição internacional, candidata ao Leopardo De Ouro, o prémio máximo de Locarno, inclui ainda novas obras de realizadores como o sul-coreano Hong Sangsoo ('Suyoocheon'), da espanhola Mar Coll ('Salve Maria), do britânico Ben Rivers ('Bogancloch') e do realizador chinês Wang Bing ('King chun Ku').

Para a competição internacional está também selecionada 'Transamazónia', coprodução franco-alemã comparticipada por Brasil, Suíça e Taiwan, dirigida pela sul-africana Pia Marais.

A secção Cineastas do Presente, dedicada a obras iniciais de novos realizadores, tem a concurso a longa-metragem 'Hanami', da realizadora portuguesa de origem cabo-verdiana Denise Fernandes, formada na Suíça.

O filme centra-se na história de uma família de "uma ilha vulcânica remota", de onde toda a gente quer partir, mas onde uma criança, "a pequena Nana, aprende a ficar". Nesse lugar que remete para a Ilha do Fogo, em Cabo Verde, Nana "encontra um mundo repleto de realismo mágico, entre o sonho e a realidade", indica a sinopse.

'Hananimi' é uma co-produção luso-suíça-cabo-verdiana, com participação da Alina Film, da Televisão Suíça-Italiana e da portuguesa O Som e a Fúria.

O realizador português Carlos Pereira, que trabalha na Alemanha, foi selecionado para a competição internacional da secção Pardi di Domani (Leopardo de amanhã), dedicada a "cineastas do futuro", com a curta-metragem 'Icebergs', de produção alemã.

Extra competição será exibido 'Cartas Telepáticas', de Edgar Pêra, filme que relaciona as obras literárias de H.P. Lovecraft e Fernando Pessoa, numa produção da Bando à Parte, de Rodrigo Areias.

Locarno homenageará a realizadora Jane Campion, que dirigiu 'O Piano', com o Leopardo de Honra de carreira, e o sonoplasta norte-americano Ben Burtt, conhecido pelo trabalho em 'Star Wars'. Será também distinguido o realizador de animação Claude Barras, autor de 'A minha vida de courgete'

As retrospetivas abrangem os antigos estúdios norte-americanos Columbia, onde se destacaram cineastas como Howard Hawks e Fritz Lang, e um ciclo dedicado a 'Histórias do Cinema', que vai de filmes de Steven Sorderbergh, Idrissa Ouédraogo, Krzysztof Kieslowski e Samuel Fuller, ao cinema experimental de Stan Brakhage, sem esquecer 'Mulher de Verdade', uma produção brasileira de 1954, de Alberto Cavalcanti.

O festival abrirá com 'The Crowd' ('A Multidão'), de King Vidor, um clássico do cinema mudo que será acompanhado pela Orquestra da Rádio Suíça-Italiana.

O cartaz da 77.ª edição, com a imagem de um leopardo, é da autoria da fotógrafa norte-americana Annie Leibovitz.

[Notícia atualizada às 11h58]

Leia Também: 'Descendentes' é fenómeno que regressa com "mensagens relevantes"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório