Meteorologia

  • 21 JULHO 2024
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 26º

Obra de Kandinsky vendida por quase 42 milhões em leilão em Londres

Uma obra-prima de Kandinsky - Murnau Mit Kirche II - recentemente recuperada pelos herdeiros da proprietária, uma judia alemã morta pelos nazis, foi vendida em leilão esta quarta-feira por cerca de 42 milhões de euros.

Obra de Kandinsky vendida por quase 42 milhões em leilão em Londres
Notícias ao Minuto

07:07 - 02/03/23 por Lusa

Cultura Leilão

O valor arrematado em Londres constitui um novo recorde em leilões para o artista russo, sublinhou a casa de leilões Sotheby's.

"As primeiras obras de Kandinsky raramente são colocadas no mercado, estando a maioria destas nas principais coleções de museus do mundo", acrescentou a casa de leilões.

Esta obra de Wassily Kandinsky (1866-1944), com cerca de um metro por um metro, oferece uma visão colorida da vila alemã de Murnau, os seus telhados pontiagudos e a torre da sua igreja, estendida como os picos dos Alpes da Baviera.

Este óleo sobre tela, pintado em 1910, um momento crucial na obra do pintor russo, adornou há muitas décadas a sala de jantar de Johanna Margarete e Siegbert Stern, fundadores de uma próspera empresa têxtil.

Este casal que viveu no centro da vida cultural berlinense dos anos 1920, a par de Thomas Mann, Franz Kafka ou Albert Einstein, construiu uma coleção impressionante de cerca de uma centena de pinturas e desenhos.

Se Siegbert Stern morreu de causas naturais em 1935, a sua mulher Johanna Margarette teve que fugir da perseguição e da Alemanha antes de finalmente ser vítima do extermínio dos judeus pelos nazis em Auschwitz, em maio de 1944.

Foi há quase 10 anos que a obra Murnau Mit Kjirche II foi identificada num museu em Eindhoven, nos Países Baixos, onde se encontrava desde 1951.

Foi devolvida no ano passado aos herdeiros de Stern, cujos 13 sobreviventes vão partilhar os lucros do leilão.

"Embora nada possa desfazer as más ações do passado, o regresso desta pintura que tanto significou para os nossos bisavós tem um significado imenso para nós, pois é um reconhecimento e fecha parcialmente uma ferida que tinha permaneceu aberta através das gerações", sublinharam os herdeiros.

Também foi leiloada esta quarta-feira à noite uma pintura de quatro metros de Edward Munch - Dance on the Beach (1906) - que foi protegida dos nazis num celeiro no coração da floresta norueguesa e que tem sido objeto de um acordo de restituição.

No primeiro plano da tela estão dois grandes amores do artista, duas relações que terminaram em dor.

A pintura foi vendida por 19 milhões de euros.

Uma pintura de Frantisek Kupka - Complexo (1912) - que pertenceu ao ator Sean Connery, foi vendida por 5,2 milhões de euros e este valor será revertido para a Fundação Connery, que trabalha na Escócia e nas Bahamas.

Estas vendas fazem parte de uma série de leilões em Londres dedicados à arte moderna e contemporânea.

Na Christie's, pinturas de Cézanne, Magritte ou Picasso avaliadas em vários milhões de euros também devem ir a leilão.

Leia Também: Quadro de Sonia Delaunay produzido em Portugal em leilão em Londres 

Recomendados para si

;
Campo obrigatório