Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Fadista Tiago Correia estreia-se em álbum com "E decididamente"

O fadista Tiago Correia apresenta no sábado, no Montijo, o seu álbum de estreia, "E decididamente", com produção musical do guitarrista Ângelo Freire e a participação do veterano António Rocha.

Fadista Tiago Correia estreia-se em álbum com "E decididamente"
Notícias ao Minuto

15:05 - 21/10/21 por Lusa

Cultura Música

"Este álbum é um retrato de todos os caminhos que fui percorrendo ao longo dos anos, sempre ao lado do fado, e é também o disco que afirma a minha vontade de me redescobrir através dos novos poemas e das novas composições", disse à agência Lusa o fadista.

O álbum é constituído por 14 fados, nove deles com melodias tradicionais, como o Fado Pajem, de Alfredo Marceneiro, para um poema de Ângelo Freire, "Noite Companheira", Fado Azenha, de Frederico de Brito, para um poema de Tiago Torres da Silva, "O Que Não Faço", com que abre o disco, ou o Fado Penélope, de José Mário Branco, para um poema da sua autoria, "A Origem".

Tiago Correia é, aliás, autor de oito poemas, entre eles "Simples Lamento", cuja música é uma composição sua também, e é uma homenagem ao seu avô, que apontou como o seu "maior mestre".

O álbum conta com a participação especial do fadista e poeta António Rocha, de 83 anos, eleito, em 1959, "Rei do Fado Menor" e, em 1967, por eleição popular "Rei do Fado".

Com Rocha, Tiago Correia gravou "Resposta Fácil", umas quadras de Domingos Gonçalves da Costa, às quais Tiago Correia acrescentou umas suas e que interpretam no Fado Corrido (popular).

De António Rocha, o jovem fadista gravou o poema "Tempos do meu Tempo", no Fado Menor (popular).

António Rocha é a sua "principal referência", disse à Lusa o fadista, que completa 25 anos em novembro.

"O melhor caminho para homenagear a raiz dos fados é criarmos o nosso reportório, que nos permitirá sermos nós próprios na hora de interpretar os temas, tal e qual como os grandes fadistas sempre fizeram", defendeu o intérprete, que gravou apenas poemas inéditos, excetuando "Reposta Fácil".

Num dos temas, "Novo Fado do Montijo" (Tiago R. Correia/Ângelo Freire), uma homenagem à cidade onde nasceu, o fadista conta com outra participação especial, a da Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro. Ângelo Freire é também o autor da música "Rua da Rosa", um poema de Tiago Correia.

Além de produtor, Ângelo Freire dirigiu e fez os arranjos musicais do álbum, e acompanhou à guitarra portuguesa. Outros músicos que participaram na gravação foram Flávio Cardoso Júnior e Marino de Freitas, nas violas, o contrabaixista Rodrigo Correia e o pianista Ruben Alves.

"E decididamente" é apresentado no sábado, às 21:00 no Cine-Teatro Joaquim de Almeida, no Montijo, distrito de Setúbal, com a participação dos fadistas António Rocha e Diamantina - que Tiago Correia apresenta como a sua "madrinha de fado" -, dos músicos Ângelo Freire, na guitarra portuguesa, Flávio Cardoso Júnior, na viola, Paulo Paz, no contrabaixo e Nélson Canoa, no piano.

Tiago Correia iniciou o seu percurso musical aos 12 anos, já participou no programa televisivo "Uma Canção Para Ti" (2009) e venceu o prémio Nasci Para o Fado, na RTP, em 2010.

Fez parte do elenco do musical "Fado História de um Povo" (2010), de Filipe la Feria, e do cartaz de várias casas de fado, em Lisboa, onde se estreou em 2014. Para o fadista tem sido "uma crescente aprendizagem".

Participou em 2018, 2019 e 2020 no Festival Santa Casa Alfama, em Lisboa.

Leia Também: Hotel Infante Sagres serve de palco ao fado com dois jantares-concerto

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório