Meteorologia

  • 25 OUTUBRO 2021
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 23º

Edição

Produtores lamentam "censura" da PSP em produção de série televisiva

Uma associação de produtores de cinema apelou hoje à direção nacional da PSP para que colabore na produção da série televisiva 'Causa Própria', mas sem qualquer contrapartida de intervenção no guião, que apelidam de censura.

Produtores lamentam "censura" da PSP em produção de série televisiva

Em comunicado, a Produtores de Cinema Independente Associados (PCIA) repudiou hoje uma "mal disfarçada tentativa de intromissão" da direção nacional da PSP na produção da série 'Causa Própria', de Edgar Medina e Rui Cardoso Martins, para a RTP.

"A direcção nacional da PSP arrogar-se o direito de interferir em obras de criação e ficção, indo até ao ponto de sugerir diálogos e personagens 'alternativos'; não tem outra qualificação possível que não a de censura", acusou a associação.

O semanário Expresso noticiou hoje que a PSP anulou uma entrega de fardas à produtora Arquipélago Filmes, que seriam usadas na série 'Causa Própria', depois de o produtor e o argumentista terem recusado alterações ao argumento propostas pela direção nacional.

"Não compete à PSP pronunciar-se sobre o conteúdo dramático de uma série. É uma tentativa clara de censura e de condicionamento da criação artística", afirmou Edgar Medina ao Expresso.

A associação Produtores de Cinema Independente Associados, da qual a Arquipélago Filmes faz parte, exige que a direção nacional da Polícia de Segurança Pública reverta a decisão, recordando que a PSP, como outras forças de segurança, "têm sido desde sempre uma preciosa colaboração na produção de cinema e audiovisual".

Segundo a associação, é compreensível que a PSP "tenha conhecimento dos guiões das produções que solicitam a sua colaboração, para evitar a utilização da sua imagem em obras que incitem à violência ou façam apologia do racismo ou sejam de teor pornográfico".

Mas considera "absolutamente incompreensível" uma interferência de conteúdo.

"Como será a partir de agora possível abordar de forma realista problemas como a corrupção, o uso excessivo da força, a infiltração da extrema-direita ou a simples negligência, nas forças policiais?", pergunta a associação.

Para a associação, o recurso a equipamento ou fardamento na série "não conforme" à imagem oficial da PSP descredibiliza "totalmente o trabalho de produção cinematográfica e audiovisual".

'Causa Própria' é uma série de ficção sobre justiça, terá oito episódios, inspirada nas crónicas "Levante-se o réu", de Rui Cardoso Martins.

Leia Também: Sindicato da PSP justifica processos com monitorização das redes sociais

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório